ann14018-pt-br — Anúncio

O ESO continua a ser o observatório terrestre mais produtivo do mundo

14 de Março de 2014

Um levantamento do número de artigos científicos com revisão de pares publicados em 2013 e que utilizaram dados obtidos pelos telescópios e instrumentos do ESO, mostrou que o ESO continua a ser o observatório terrestre mais produtivo do mundo. Foram publicados no último ano 840 artigos sujeitos a arbitragem com dados observacionais obtidos nas infraestruturas do ESO.  O número de artigos publicados em 2013 com dados do ESO ficou ligeiramente acima do número de artigos que usaram dados do Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA.

Quase 70% de todos os artigos escritos em 2013 com créditos dados ao ESO utilizaram dados obtidos com o Very Large Telescope (VLT) ou com as infraestruturas do Interferômetro do VLT. Os instrumentos do VLT mais produtivos em termos de publicações continuam a ser o FORS2 e o UVES. O X-shooter mostrou um grande aumento relativamente ao número de artigos publicados, tendo dado origem a um total de quase 170 artigos entre 2010 e 2013.

Outras infraestruturas astronômicas no Observatório de La Silla Paranal - incluindo o telescópio de rastreio VISTA no Paranal e os telescópios e respectivos instrumentos em La Silla - viram um aumento na produção de artigos científicos relativamente ao ano anterior. O HARPS continua a ser o instrumento mais produtivo em La Silla. As infraestruturas instaladas no  Observatório de La Silla obtiveram dados para mais de 270 artigos, ficando quase a par do número de artigos publicados pelos segundos mais produtivos observatórios terrestres.

O telescópio Atacama Pathfinder Experiment (APEX) operado pelo ESO no planalto do Chajnantor na região chilena do Atacama - uma colaboração entre o Instituto Max Planck de Rádio Astronomia (MPIfR, 50%), o Observatório Espacial Onsala (OSO, 23%) e o ESO (27%) - teve uma ligeira subida no número de publicações ESO desde o ano passado.

O Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA) celebrou a sua transição de projeto em construção para observatório completamente operacional a 13 de março de 2013 com a inauguração oficial. Os artigos científicos com arbitragem que usaram dados do ALMA duplicaram desde 2012, uma vez que os resultados da fase de Ciência Preliminar estão agora a ser publicados [1].

Os métodos usados para obter todos estes números variaram segundo os diferentes observatórios, por isso os valores nem sempre podem ser comparados de modo preciso. No entanto, o ESO ultrapassa de modo significativo qualquer outro observatório terrestre pelo sétimo ano consecutivo e mantém-se mesmo ligeiramente à frente do Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA. Estes resultados cimentam claramente a enorme contribuição do ESO à investigação astronômica. Estas estatísticas de publicação dão-nos uma ideia da quantidade de trabalho científico que é executado com dados dos vários observatórios, no entanto não nos informam sobre o impacto desta ciência.

Estes números são publicados anualmente na Basic ESO Publication Statistics, publicada pela Biblioteca do ESO, e calculados com o auxílio da ESO Telescope Bibliography (telbib), uma base de dados que contém as publicações com arbitragem científica que usam dados do ESO [2]. O ESO desenvolve esforços consideráveis para identificar todos os artigos nestas condições e por isso está confiante que a telbib se encontra essencialmente completa.

Estão igualmente disponíveis online gráficos interativos de estatísticas selecionadas. Estes gráficos mostram o conteúdo completo da base de dados telbib, que contém entradas das publicações desde 1996 até ao presente. Estes dados são utilizados para explorar como é que evoluem os artigos científicos baseados em dados obtidos pelos instrumentos do ESO, qual é o uso dos dados de arquivo e também para determinar o número médio de autores e programas ESO por artigo.

Notas

[1] Em 2013 foram publicados um total de 65 artigos com dados do ALMA, no entanto 25 deles não envolvem tempo de observação europeu e por isso não foram incluídos na estatística. O mesmo método foi usado na contagem de artigos de outros telescópios.

[2] As revistas científicas especializadas que são regularmente inspecionadas na procura de palavras chave relacionadas com o ESO são: A&A, A&ARv, AJ, ApJ, ApJS, AN, ARA&A, EM&P, ExA, Icarus, MNRAS, Nature, NewA, NewAR, PASJ, PASP, P&SS e Science. São adicionados novos registros aproximadamente três semanas após a sua aparição com o código final bibcode no NASA ADS Abstract Service.

Links

Contatos

Uta Grothkopf
ESO Librarian
Garching bei München, Alemanha
Tel: +49 89 3200 6280
Email: uta.grothkopf@eso.org

Lars Lindberg Christensen
Head of ESO ePOD
ESO ePOD, Garching, Alemanha
Tel: +49 89 3200 6761
Telm: +49-173-3872-621
E-mail: lars@eso.org

Sobre o anúncio

Id:ann14018

Imagens

Número de artigos publicados que usam dados observacionais de diferentes observatórios
Número de artigos publicados que usam dados observacionais de diferentes observatórios
Número de artigos publicados que usam observações obtidas em infraestruturas do ESO
Número de artigos publicados que usam observações obtidas em infraestruturas do ESO