Escolha o seu idioma:

ann14048-pt-br — Anúncio

A última antena ALMA chega ao planalto do Chajnantor

16 de Junho de 2014

A última antena do Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA) chegou ao Observatório ALMA, local situado 5000 metros acima do nível do mar. Esta chegada marca o final da instalação do conjunto completo de 66 antenas no planalto do Chajnantor no deserto do Atacama, no norte do Chile, onde irão no futuro trabalhar em uníssono como se de um único telescópio gigante se tratassem.

A 66ª antena que foi agora transportada até ao Local de Operações da Rede, tinha sido já entregue ao Observatório ALMA para testes finais em outubro de 2013 (eso1342).

A antena parabólica de 12 metros de diâmetro é a 25ª e última antena europeia a ser transportada até ao planalto do Chajnantor. Trabalhará ao lado das suas predecessoras europeias e das 25 antenas norte americanas e 16 antenas do Leste Asiático (quatro de 12 metros e 12 de 7 metros).

A colaboração ALMA é o maior projeto astronómico que existe à face da Terra. A última antena europeia foi fabricada pelo consórcio europeu AEM [1] e faz parte do maior contrato ESO alguma vez adjudicado e que cobriu a conceção, fabrico, transporte e integração no local de 25 antenas.

O Observatório ALMA foi inaugurado pelo Presidente do Chile, Sebastián Piñera em março de 2013. Este evento assinalou o final da construção de todos os sistemas principais do telescópio gigante e a transição formal de projeto em construção a observatório totalmente operacional.

“A chegada desta última antena marca o fim de muitos anos de entregas de sistemas de alta tecnologia de vanguarda no Chajnantor, sendo por isso um importante marco para o projeto ALMA. Todas as antenas ALMA estão agora disponíveis para poderem ser incluídas nas operações da rede,” diz Wolfgang Wild, o Gestor do Projeto ALMA europeu.

O ALMA perscruta o Universo utilizando radiação milimétrica e submilimétrica, cujos comprimentos de onda se situam entre o infravermelho e as ondas rádio do espectro electromagnético. A radiação emitida a estes comprimentos de onda provém de enormes nuvens frias do espaço interestelar e de algumas das mais distantes e primordiais galáxias do Universo. O telescópio abrirá aos astrónomos uma janela para o misterioso Universo frio, onde os segredos das nossas origens cósmicas aguardam para ser desvendados.

Notas

[1] O consórcio AEM é composto pelas empresas Thales Alenia Space, European Industrial Engineering e MT-Mechatronics.

Informação adicional

O ALMA, uma infraestrutura astronómica internacional, é uma parceria entre a Europa, a América do Norte e o Leste Asiático, em cooperação com a República do Chile. A construção e operação do ALMA é coordenada pelo Observatório Europeu do Sul (ESO), em prol da Europa, pelo Observatório Nacional de Rádio Astronomia (NRAO), em prol da América do Norte e pelo Observatório Astronómico Nacional do Japão (NAOJ), em prol do Leste Asiático. O Observatório ALMA (JAO) fornece uma liderança e direção unificadas na construção, gestão e operação do ALMA.

O ESO é a mais importante organização europeia intergovernamental para a investigação em astronomia e é o observatório astronómico mais produtivo do mundo. O ESO é  financiado por 15 países: Alemanha, Áustria, Bélgica, Brasil, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Holanda, Itália, Portugal, Reino Unido, República Checa, Suécia e Suíça. O ESO destaca-se por levar a cabo um programa de trabalhos ambicioso, focado na concepção, construção e funcionamento de observatórios astronómicos terrestres de ponta, que possibilitam aos astrónomos importantes descobertas científicas. O ESO também tem um papel importante na promoção e organização de cooperação na investigação astronómica. O ESO mantém em funcionamento três observatórios de ponta, no Chile: La Silla, Paranal e Chajnantor. No Paranal, o ESO opera  o Very Large Telescope, o observatório astronómico óptico mais avançado do mundo e dois telescópios de rastreio. O VISTA, o maior telescópio de rastreio do mundo que trabalha no infravermelho e o VLT Survey Telescope, o maior telescópio concebido exclusivamente para mapear os céus no visível. O ESO é o parceiro europeu do revolucionário telescópio  ALMA, o maior projeto astronómico que existe atualmente. O ESO encontra-se a planear o European Extremely Large Telescope, E-ELT, um telescópio de 39 metros que observará na banda do visível e do infravermelho próximo. O E-ELT será “o maior olho do mundo virado para o céu”.

Links

Contatos

Wolfgang Wild
European ALMA Programme Manager, ESO
Garching bei München, Alemanha
Tel: +49 89 3200 6716
Email: wwild@eso.org

Stefano Stanghellini
ALMA Antenna Project Manager, ESO
Garching bei München, Alemanha
Tel: +49 89 3200 6570
Email: sstanghe@eso.org

Richard Hook
ESO, Public Information Officer
Garching bei München, Alemanha
Tel: +49 89 3200 6655
Telm: +49 151 1537 3591
Email: rhook@eso.org

Bookmark and Share

Sobre o anúncio

Id:ann14048

Imagens

A última antena ALMA chega ao Chajnantor
A última antena ALMA chega ao Chajnantor
A última antena ALMA chega ao Chajnantor
A última antena ALMA chega ao Chajnantor
A última antena ALMA chega ao Chajnantor
A última antena ALMA chega ao Chajnantor
A última antena ALMA chega ao Chajnantor
A última antena ALMA chega ao Chajnantor
A última antena ALMA chega ao Chajnantor
A última antena ALMA chega ao Chajnantor

Vídeos

Video News Release 42: A última antena ALMA chega ao Chajnantor
Video News Release 42: A última antena ALMA chega ao Chajnantor