ann16055-pt-br — Anúncio

Assinado acordo para a construção do 4MOST

Espectrógrafo de nova geração irá aumentar as capacidades do VISTA

23 de Agosto de 2016

O ESO assinou um acordo com um consórcio liderado pelo Leibniz-Institut für Astrophysik Potsdam (AIP) [1] para construir um instrumento espectroscópico único de próxima geração que será montado no Visible and Infrared Survey Telescope for Astronomy (VISTA) no Observatório do Paranal do ESO, no norte do Chile.

O acordo foi assinado em Postdam pelo Diretor Geral do ESO Tim de Zeeuw e por Matthias Steinmetz e Matthias Winker em prol do AIP. Johanna Wanka, Ministra alemã federal de Educação e Investigação, e Martina Münch, Ministra do Estado de Ciência, Investigação e Cultura para a Região de Brandenburg, estiveram igualmente presentes na cerimónia de assinatura.

O 4MOST, o Multi-Object Spectroscopic Telescope de 4 metros, será instalado no telescópio VISTA, no lugar atualmente ocupado pela Câmara Infravermelha do VISTA, o principal instrumento do VISTA, onde irá dotar o telescópio de novas capacidades únicas. Espera-se que o instrumento comece a operar em 2022, investigando algumas das mais importantes questões astronómicas atuais e contribuindo para estudos de dinâmica e evolução química da Via Láctea, ao fazer medições de grandes números de galáxias ativas e de enxames de galáxias, ajudando assim a limitar os modelos do Universo acelerado [2].

Observando em toda a região dos comprimentos de onda visíveis, o 4MOST não responderá apenas a muitas questões astronómicas importantes, como está também especificamente concebido para complementar os três observatórios espaciais europeus principais — Gaia, EUCLID e eROSITA. Adicionalmente, será um complemento espectroscópico para muitos outros rastreios executados em enormes áreas, incluindo: VST, Pan-STARRS, o Rastreio Dark Energy, LSST, ASKAP, WISE e PLATO.

Notas

[1] O consórcio 4MOST é constituído pelas seguintes instituições: Leibniz-Institut für Astrophysik Potsdam (AIP — instituto líder); Australian Astronomical Observatory; Centre de Recherche Astrophysique de Lyon; ESO; Institute of Astronomy - Cambridge; Max-Planck-Institut für extraterrestrische Physik; Zentrum für Astronomie der Universität Heidelberg; Max-Planck Institut für Astronomie; e Nederlandse Onderzoekschool Voor Astronomie; juntamente com o apoio puramente científico dos institutos: Uppsala universitet; Universität Hamburg; École polytechnique fédérale de Lausanne; e Rijksuniversiteit Groningen.

[2] O 4MOST permitirá aos astrónomos estudar a distribuição de radiação espectral de cerca de 2400 objetos simultaneamente num campo de 4 graus quadrados — uma área equivalente a 20 Luas Cheias. O 4MOST passará a maior parte do seu tempo a fazer rastreios espectroscópicos do céu austral, colectando 25 milhões de espectros a cada 5 anos numa área de mais de 17 000 graus quadrados — mais de 40% de todo o céu. Espera-se que durante o seu décimo quinto ano de vida o instrumento tenha já fornecido à comunidade astronómica uns extraordinários 75 milhões de espectros.

Mais informação

Em 2010, o ESO convidou a comunidade astronómica a sugerir ideias para o design de um espectrógrafo de campo grande. Foram seleccionados dois conceitos para seguirem para a fase de design e construção: o 4MOST e o MOONS (Multi-Object Optical and Near-infrared Spectrograph), previsto para 2018.

Links

Contatos

Roelof de Jong
Leibniz-Institut für Astrophysik Potsdam (AIP), PI 4MOST
Potsdam, Alemanha
Tel: +49 331 7499 648
Fax +49 331 7499 267
Email: rdejong@aip.de

Vincenzo Mainieri
ESO, 4MOST Project Scientist
Garching bei München, Alemanha
Tel: +49 89 3200 6881
Email: vmainier@eso.org

Jean-Francois Pirard
ESO, 4MOST Project Manager & Project Engineer
Garching bei München, Alemanha
Email: jpirard@eso.org

Richard Hook
ESO, Public Information Officer
Garching bei München, Alemanha
Tel: +49 89 3200 6655
Telm: +49 151 1537 3591
Email: rhook@eso.org

Sobre o anúncio

Id:ann16055

Imagens

Assinatura do acordo 4MOST
Assinatura do acordo 4MOST
No interior do VISTA
No interior do VISTA