ann16074-pt-br — Anúncio

Novas câmeras web instaladas no ALMA e Paranal

20 de Outubro de 2016

Foram instaladas novas câmeras de alta definição no Very Large Telescope do ESO (VLT) e no Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA). Estas câmeras mostram de forma contínua (24 horas por dia, 7 dia por semana) imagens interativas destes dois observatórios emblemáticos no Chile e complementam o conjunto de câmeras web do ESO já existentes que transmitem continuamente ao vivo.

As novas câmeras transmitem imagens ao vivo em 360º das atividades realizadas nos observatórios durante todo o ano e podem ser usadas de forma interativa para explorar os locais em todas as direções com imenso detalhe. Adicionalmente, existem vários “pontos de interesse” de alta resolução, incluindo um feed dedicado do Cerro Armazones no Chile — local do novo European Extremely Large Telescope (E-ELT) — que mostra a construção do maior telescópio ótico do mundo, que deverá estar concluída em 2024. Podemos ver também as operações dos Telescópios Auxiliares menores colocados no Paranal e, em dias muito límpidos, pode-se mesmo avistar o vulcão Llullaillaco, situado a uma distância de 190 km na fronteira do Chile com a Argentina. No local do ALMA, podemos ver as antenas do ESO, América do Norte (EUA e Canadá) e Leste Asiático (Japão, Ilha Formosa e República da Coreia), assim como o telescópio APEX situado ao fundo. Nesta imagem encontram-se também algumas maravilhas geográficas: o vulcão Licancabur e as formações de neve em forma de lâmina conhecidas por penitentes, formações estas que aparecem apenas às altitudes elevadas onde se encontra o ALMA.

As câmeras são tão sensíveis que o céu noturno por cima do Paranal e do ALMA pode ser apreciado como se o víssemos do próprio local. Por vezes, podemos ver também os raios laser amarelos do sistema de Ótica Adaptativa do VLT sendo lançados em direção à alta atmosfera.

As novas câmeras são também inovadoras no que concerne a obtenção das primeiras imagens em direto de observatórios: o ALMA e o Paranal aparecem-nos em imagens extremamente nítidas a 4k e formato olho-de-peixe, as quais podem ser utilizadas em planetários de todo o mundo, incluindo no futuro Planetário & Centro de Visitantes Supernova do ESO, em construção na Alemanha.

As câmeras foram fornecidas pela Apical. Sediada em França, a Apical é uma empresa de alta tecnologia especialista em soluções inovadoras na obtenção de imagens de alta resolução e de grande campo e na conectividade em rede em locais extremos e desafiantes.

Notas

O ALMA, uma infraestrutura astronômica internacional, é uma parceria entre o ESO, a Fundação Nacional para a Ciência dos Estados Unidos (NSF) e os Institutos Nacionais de Ciências da Natureza (NINS) do Japão, em cooperação com a República do Chile.

Links

Contatos

Peter Grimley
ESO Assistant Public Information Officer
Garching bei München, Alemanha
Tel: +49 89 3200 6383
Email: pgrimley@partner.eso.org

Sobre o anúncio

Id:ann16074

Imagens

Imagem noturna da câmera do  Paranal
Imagem noturna da câmera do Paranal
Imagem noturna da câmera do ALMA
Imagem noturna da câmera do ALMA
Imagem diurna da câmera do Paranal
Imagem diurna da câmera do Paranal
Imagem diurna da câmera do ALMA
Imagem diurna da câmera do ALMA
O Cerro Armazones visto a partir do Paranal pela nova câmara web do Paranal
O Cerro Armazones visto a partir do Paranal pela nova câmara web do Paranal
O APEX visto pela nova câmera web
O APEX visto pela nova câmera web
Imagem olho-de-peixe do Paranal
Imagem olho-de-peixe do Paranal
Imagem olho-de-peixe do ALMA
Imagem olho-de-peixe do ALMA