Capturando o Universo em Ultra Alta Definição

Capturing the Ultra High Definition Universe
Capturing the Ultra High Definition Universe (annotated)
Arraste a barra verde para revelar as imagens

Esta imagem obtida no Observatório do Paranal do ESO é a primeira fotografia da Expedição Ultra HD do ESO - uma viagem pioneira que está neste momento a ser levada a cabo por quatro vídeo-fotógrafos e Embaixadores Fotográficos do ESO de renome internacional [1]. Equipados com dispositivos Ultra HD de vanguarda [2] [3], estes profissionais estão a obter imagens dos três locais de observação do ESO no Chile em todo o seu esplendor, ao mesmo tempo que documentam a viagem num blog dedicado.

Podemos ver nesta invulgar imagem os quatro Telescópios Principais do VLT (Antu, Kueyen, Melipal e Yepun), um dos Telescópios Auxiliares da mesma infraestrutura e o Telescópio de Rastreio do VLT (VST). Usando uma lente olho de peixe, obtém-se esta vista de 360º do local - recriando o mundo do Paranal com a Via Láctea ao centro.

Jóias cósmicas distantes encontram-se espalhadas por cima do VLT, salpicando os tons azul safira do céu noturno. Próximo do alto da imagem, vemos a Lua e Vênus lado a lado, brilhando intensamente com Saturno (que se encontra por cima da cúpula situada no fundo da imagem), alinhando-se perfeitamente ao longo da eclíptica. Estão também visíveis Antares, Vega e Altair, algumas das estrelas mais brilhantes do céu [4]. Duas galáxias anãs irregulares vizinhas da Via Láctea, a Pequena e a Grande Nuvens de Magalhães, podem ser vistas brilhando fracamente à esquerda, próximo do Telescópio Auxiliar. Toda este material, obtido através da lente olho de peixe durante a expedição, será brevemente distribuído de forma gratuita para ser utilizado em espetáculos de planetário (tais como os que serão apresentados no futuro centro Supernova ESO a partir de 2017).

A expedição começou em Santiago do Chile a 25 de março de 2014. No dia seguinte a equipe partiu para o primeiro observatório do itinerário - o Observatório do Paranal do ESO, onde esta imagem foi obtida a 26 de março de 2014. A equipe permanecerá neste local durante os próximos dias capturando fotografias, vídeos e panoramas do Paranal - local que acolhe a infraestrutura emblemática do ESO, o Very Large Telescope - antes de partir em direção ao Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA), seguindo depois para o Observatório de La Silla e voltando à Europa a 8 de abril.

Notas

[1] A equipe é composta pelo vídeo-fotógrafo do ESO Herbert Zodet e três Embaixadores Fotográficos do ESO, Yuri Beletsky, Christoph Malin e Babak Tafreshi. Informação sobre os parceiros tecnológicos da expedição pode ser encontrada aqui.

[2] O equipamento usado na expedição inclui: Vixen Optics Polarie Star Tracker, máquinas fotográficas Canon EOS-1D C e 6D, Stage One Dolly e robot de controlo de câmara eMotimo TB3 de três eixos, discos Angelbird SSD2go, software LRTimelapse, estojos de transporte Peli Storm, estações de trabalho 4K PC da Magic Multimedia, sistema Novoflex QuadroPod, baterias Intecro e software Granite Bay.

[3] Os parceiros tecnológicos são: Canon, Kids of All Ages, Novoflex, Angelbird, Sharp, Vixen, eMotimo, Peli, Magic Multi Media, LRTimelapse, Intecro e Granite Bay Software.

[4] A versão anotada da imagem mostra os planetas e estrelas que podem ser vistos no céu noturno.

Link

Crédito

ESO/B.Tafreshi

Sobre a comparação de imagens

Id:potw1413a
Data de divulgação:31 de Março de 2014 às 10:00

Imagens