ALMA localiza de forma precisa galáxias primordiais

Uma equipe de astrônomos utilizou o ALMA (Atacama Large Millimeter/submillimeter Array) para determinar a localização de mais de 100 galáxias com formação estelar intensa no Universo primordial.

O melhor mapa que existia até agora destas galáxias distantes e empoeiradas tinha sido feito com o auxílio do telescópio Atacama Pathfinder Experiment (APEX), no entanto as observações não tinham nitidez suficiente para permitir identificar de forma clara estas galáxias em imagens obtidas em outros comprimentos de onda. O ALMA precisou de apenas dois minutos por galáxia para localizar cada uma delas numa região pequeníssima, 200 vezes menor que as enormes manchas desfocadas observadas pelo APEX, e com três vezes mais sensibilidade.


Esta imagem mostra 6 destas galáxias observadas pelo ALMA (em vermelho). As grandes circunferências vermelhas indicam as regiões onde as galáxias foram detectadas pelo APEX. Este telescópio não observou com nitidez suficiente para permitir identificar a galáxia correspondente, já que muitos objetos candidatos aparecem em cada circunferência. As observações ALMA, nos comprimentos de onda do submilímetro, encontram-se sobrepostas à imagem infravermelha da região, obtida pela câmara IRAC a bordo do Telescópio Espacial Spitzer.

Crédito:

ALMA (ESO/NAOJ/NRAO), APEX (MPIfR/ESO/OSO), J. Hodge et al., A. Weiss et al., NASA Spitzer Science Center 

Bookmark and Share

Sobre a imagem

Id:eso1318b
Idioma:pt-br
Tipo:Montagem
Data de divulgação:17 de Abril de 2013 às 12:00
Notícias relacionadas:eso1318
Tamanho:1660 x 1133 px

Sobre o objeto

Nome:Chandra Deep Field South, Galaxies
Tipo:• Early Universe : Galaxy
• X - Galaxies

Image Formats

JPEG grande
384,4 KB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
225,3 KB
1280x1024
308,7 KB
1600x1200
400,4 KB

Cores e filtros

BandaTelescópio
Infravermelho Spitzer Space Telescope
IRAC
Ondas Milimétricas Atacama Large Millimeter/submillimeter Array

Veja também