A Estrela Guia Laser do VLT

Um raio laser é lançado a partir do Yepun, um dos telescópios de 8,2 metros do VLT, em direcção ao majestoso céu austral, criando uma estrela artificial a 90 km de altitude, na alta mesosfera terrestre. A Estrela Guia Laser faz parte do sistema de Óptica Adaptativa do VLT e é utilizada como referência para corrigir as imagens desfocadas devido ao efeito da turbulência atmosférica. A Via Láctea, a nossa própria Galáxia vista de frente, corta a imagem. Os objetos mais proeminentes na Via Láctea são: Sirius, a estrela mais brilhante no céu, visível em cima, e a Nebulosa Carina, que pode ser vista como uma mancha brilhante ao lado do telescópio. Partindo do lado direito para o lado esquerdo da imagem, temos os seguintes objetos alinhados: a Pequena Nuvem de Magalhães (com o enxame globular 47 Tucanae à sua direita), a Grande Nuvem de Magalhães e Canopus, a segunda estrela mais brilhante no céu.

Crédito:

G. Hüdepohl (atacamaphoto.com)

Sobre a imagem

Id:gerd_huedepohl_2
Idioma:pt-br
Tipo:Fotográfico
Tamanho:4256 x 2832 px

Sobre o objeto

Nome:Very Large Telescope
Tipo:• Unspecified : Technology : Observatory : Telescope
• X - Paranal

Mounted Image

Formatos de imagens

JPEG grande
5,3 MB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
493,3 KB
1280x1024
831,5 KB
1600x1200
1,2 MB
1920x1200
1,4 MB
2048x1536
1,8 MB

Veja também