As antenas do ALMA sob a Via Láctea

Quatro antenas do Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA) observam o céu noturno estrelado, antecipando o trabalho que está por vir. O luar ilumina a cena à direita, enquanto a faixa da Via Láctea se estende ao longo do lado esquerdo superior.

O ALMA está sendo construído a uma altitude de 5000 metros, no planalto do Chajnantor, no deserto chileno do Atacama. Este é um dos locais mais secos na face da Terra, e o ar seco, combinado com a atmosfera fina da elevada altitude, oferece condições supremas para observar o Universo na região de comprimentos de onda do milímetro e do submilímetro. Nestes comprimentos de onda longos, os astrônomos podem sondar, por exemplo, as nuvens moleculares, que consistem em regiões densas de gás e poeira onde novas estrelas estão se formando a partir do colapso gravitacional da nuvem. Atualmente, o Universo permanece relativamente mal explorado nos comprimentos de onda submilimétricos, por isso os astrônomos esperam descobrir muitos segredos novos acerca da formação estelar, assim como acerca da origem das galáxias e planetas, quando o ALMA estiver operacional.

O projeto ALMA é uma parceria entre a Europa, a América do Norte e o Leste Asiático, em cooperação com a República do Chile.

Esta fotografia panorâmica foi tirada pelo Embaixador Fotográfico do ESO, José Francisco Salgado.

Links

Crédito:

ESO/José Francisco Salgado (josefrancisco.org)

Sobre a imagem

Id:potw1108a
Idioma:pt-br
Tipo:Fotográfico
Data de divulgação:5 de Janeiro de 2012 às 15:00
Anúncios relacionados:ann12002
Tamanho:3813 x 2742 px

Sobre o objeto

Nome:Atacama Large Millimeter/submillimeter Array
Tipo:Unspecified : Technology : Observatory : Telescope

Mounted Image

Formatos de imagens

JPEG grande
3,0 MB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
334,0 KB
1280x1024
542,7 KB
1600x1200
767,4 KB
1920x1200
877,7 KB
2048x1536
1,2 MB

 

Veja também