Escolha o seu idioma:

Enquadrando o céu noturno

Os observatórios do ESO situam-se em locais privilegiados onde os astrofotógrafos conseguem obter imagens fantásticas do cosmos, mas não é só isso. Às vezes, também se conseguem obter imagens que, embora sejam do nosso próprio planeta, parecem de outro mundo. Esta fotografia foi tirada pelo embaixador fotográfico do ESO Gabriel Brammer, que usou uma lente olho de peixe para criar este efeito redondo. O céu limpo sobre o Paranal parece uma bola de cristal cheia de estrelas, com a plataforma do Very Large Telescope (VLT) emoldurando a fotografia.

Embaixo à esquerda podemos ver os quatro Telescópios Principais do VLT, cada um com 25 metros de altura, observando o céu noturno, um deles apontando o seu laser para o céu. Espalhadas pela parte superior esquerda da imagem estão as cúpulas redondas dos Telescópios Auxiliares do VLT, sob a brilhante Via Láctea. As duas manchas difusas por cima do laser são a Grande e a Pequena Nuvens de Magalhães, duas das galáxias mais próximas da nossa.

Esta imagem foi criada a partir de diversas fotografias de grande angular, que juntas formam a imagem completa.

Crédito:

ESO/G. Brammer

Bookmark and Share

Sobre a imagem

Id:potw1412a
Idioma:pt-br
Tipo:Fotográfico
Data de divulgação:24 de Março de 2014 às 10:00
Tamanho:9733 x 9733 px

Sobre o objeto

Nome:Cerro Paranal, Laser Guide Star, Very Large Telescope
Tipo:• Unspecified : Technology : Observatory
• X - Paranal

Zoom


Papéis de parede

1024x768
333,5 KB
1280x1024
540,8 KB
1600x1200
805,1 KB
1920x1200
1001,6 KB
2048x1536
1,3 MB

Veja também