eso0935-pt-br — Nota de imprensa institucional

Telescópio ALMA atinge novas alturas

23 de Setembro de 2009

O observatório astronómico ALMA (Atacama Large Millimeter/submillimeter Array) deu mais um passo em frente - e para cima. Uma das suas antenas de última geração foi transportada pela primeira vez para o planalto do Chajnantor, a 5000 metros de altitude, nos Andes Chilenos. O transporte fez-se no compartimento de carga de um transportador gigante construído de propósito para o efeito. A antena, que pesa cerca de 100 toneladas e tem um diâmetro de 12 metros, foi transportada até ao Local de Operações da Rede, situado a grande altitude, onde o ar extremamente seco e rarefeito torna ideais as observações do Universo feitas pelo ALMA.

As condições no Local de Operações da Rede no Chajnantor, embora excelentes para a astronomia, são muito extremas. Existe apenas metade do oxigénio existente ao nível do mar, o que aumenta muito a dificuldade de trabalhar neste local. É por isso que as antenas do ALMA são montadas e testadas à altitude mais baixa de 2900 metros, na Infra-estrutura de Suporte às Operações do ALMA (ALMA Operations Support Facility - OSF). Foi a partir deste campo-base, mais ou menos hospitaleiro, que a antena do ALMA começou a sua viagem em direcção ao Chajnantor.

Este é um momento importante para o ALMA. Estamos muito contentes pelo facto do primeiro transporte de uma antena para um local tão elevado ter decorrido sem o menor contratempo. Este feito só foi possível graças à contribuição dos vários parceiros internacionais do ALMA: esta antena, em particular, foi fornecida pelo Japão, o transporte para carga muito pesada foi fornecido pela Europa e a electrónica de recepção que se encontra no interior da antena veio da América do Norte, Europa e Ásia”, disse Wolfgang Wild, Responsável Europeu pelo Projecto ALMA.

A viagem começou quando um dos dois transportadores do ALMA, chamado Otto, levantou a antena e depositou-a no seu compartimento de carga. Seguidamente transportou-a durante os 28 km de estrada que vai desde a Infra-estrutura de Suporte às Operações até ao Local de Operações da Rede. Embora o transportador possa deslocar-se com uma velocidade até 12 km/hora enquanto transporta uma antena, esta primeira viagem foi feita mais lentamente para garantir que tudo funcionava como previsto, o que durou cerca de 8 horas.

As antenas do ALMA são as mais avançadas actualmente fabricadas no comprimento de onda do sub-milímetro. Foram concebidas para funcionar plenamente nas difíceis condições do Local de Operações da Rede. O que significa sobreviverem a ventos fortes e temperaturas que variam entre os +20º e -20º Celsius, ao mesmo tempo que apontam para um objecto astronómico com precisão suficiente para distinguirem uma bola de golfe a 15 km de distância, e conservarem as superfícies reflectoras o mais lisas possível, permitindo-se apenas imperfeições máximas de 25 micrómetros (menor que a espessura típica de um cabelo humano).

Transportar a nossa primeira antena para o planalto do Chajnantor é um feito épico que exemplifica os momentos excitantes que estão a ser vividos actualmente pelo ALMA. Dia após dia a nossa colaboração global aproxima-nos cada vez mais do nascimento do mais ambicioso observatório astrónomico terrestre do mundo inteiro,” disse Thijs de Graauw, director do ALMA.

Assim que chegou ao alto planalto, o transportador levou a antena até à zona de betão previamente preparada - a estação de acoplagem com ligações para electricidade e fibras ópticas - e posicionou-a com uma precisão de alguns milímetros. O transportador é guiado por um sistema a laser e tal como alguns carros hoje em dia, possui igualmente detectores ultra-sónicos de colisão. Estes sensores garantem a segurança das antenas, à medida que o transportador as conduz ao longo dum planalto que rapidamente se encherá de antenas. No final, o ALMA terá pelo menos 66 antenas distribuídas por cerca de 200 espaços preparados, separados de distâncias que vão até aos 18.5 km e que trabalharão como um único telescópio gigante. Mesmo quando o ALMA estiver completamente operacional, os transportadores serão utilizados para deslocar as antenas entre vários sítios de modo a reconfigurar o telescópio para diferentes tipos de observações.

Esta primeira antena do ALMA será rapidamente seguida por outras e a equipa do ALMA espera ansiosamente o momento das primeiras observações feitas a partir do planalto do Chajnantor. Espera-se ligar três antenas já no início de 2010 e fazer as primeiras observações científicas com o ALMA na segunda metade de 2011.

O ALMA ajudará os astrónomos a responder a questões importantes sobre as nossas origens cósmicas. O telescópio observará o Universo nos comprimentos de onda do milímetro e do sub-milímetro, entre a radiação infravermelha e as ondas rádio do espectro electromagnético. A radiação nestes comprimentos de onda inclui alguns dos mais frios, mas também mais distantes objectos do cosmos. Entre eles contam-se nuvens frias de gás e poeiras onde novas estrelas se estão a formar e galáxias remotas que se encontram nos confins do universo observável. O Universo está relativamente mal explorado no sub-milímetro , uma vez que os telescópios necessitam de uma atmosfera extremamente seca, como é o caso do Chajnantor, e tecnologia avançada de detectores.

Mais Informações

O Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA), uma infra-estrutura internacional de astronomia, é uma parceria entre a Europa, a América do Norte e o Leste Asiático, em cooperação com a República do Chile. O ESO é o parceiro europeu no ALMA. O ALMA, o maior projecto astronómico existente, é um telescópio revolucionário, composto de uma rede de 66 antenas gigantes de 12 e 7 metros de diâmetro, que observam nos comprimentos de onda do milímetro e do sub-milímetro. O ALMA começará as observações científicas em 2011.

Links

Contatos

Wolfgang Wild
ESO
Garching, Germany
Tel.: +49 89 3200 6716
e-mail: wwild@eso.org

Douglas Pierce-Price
ESO
Garching, Germany
Tel.: +49 89 3200 6759
e-mail: dpiercep@eso.org

Este texto é a tradução da Nota de Imprensa do ESO eso0935, cortesia do ESON, uma rede de pessoas nos Países Membros do ESO, que servem como pontos de contato local para a imprensa. O representante brasileiro é Gustavo Rojas, da Universidade Federal de São Carlos. A nota de imprensa foi traduzida por Margarida Serote (Portugal) e adaptada para o português brasileiro por Gustavo Rojas.
Bookmark and Share

Sobre a nota de imprensa

No. da notícia:eso0935-pt-br
Legacy ID:PR 35/09
Facility:Atacama Large Millimeter/submillimeter Array

Imagens

An ALMA antenna en route to the plateau of Chajnantor for the first time
An ALMA antenna en route to the plateau of Chajnantor for the first time
somente em inglês
The first journey of an ALMA antenna to the plateau of Chajnantor
The first journey of an ALMA antenna to the plateau of Chajnantor
somente em inglês
An ALMA antenna en route to the plateau of Chajnantor for the first time
An ALMA antenna en route to the plateau of Chajnantor for the first time
somente em inglês
An ALMA antenna en route to the plateau of Chajnantor for the first time
An ALMA antenna en route to the plateau of Chajnantor for the first time
somente em inglês
An ALMA antenna en route to the plateau of Chajnantor for the first time
An ALMA antenna en route to the plateau of Chajnantor for the first time
somente em inglês
An ALMA antenna en route to the plateau of Chajnantor for the first time
An ALMA antenna en route to the plateau of Chajnantor for the first time
somente em inglês
The first journey of an ALMA antenna to the plateau of Chajnantor
The first journey of an ALMA antenna to the plateau of Chajnantor
somente em inglês
An ALMA antenna arrives on the plateau of Chajnantor for the first time
An ALMA antenna arrives on the plateau of Chajnantor for the first time
somente em inglês
An ALMA antenna arrives on the plateau of Chajnantor for the first time
An ALMA antenna arrives on the plateau of Chajnantor for the first time
somente em inglês

Vídeos

The first journey of an ALMA antenna to the plateau of Chajnantor
The first journey of an ALMA antenna to the plateau of Chajnantor
somente em inglês
The first journey of an ALMA antenna to the plateau of Chajnantor
The first journey of an ALMA antenna to the plateau of Chajnantor
somente em inglês
An ALMA antenna en route to the plateau of Chajnantor for the first time
An ALMA antenna en route to the plateau of Chajnantor for the first time
somente em inglês
An ALMA antenna en route to the plateau of Chajnantor for the first time
An ALMA antenna en route to the plateau of Chajnantor for the first time
somente em inglês
An ALMA antenna arrives on the plateau of Chajnantor for the first time
An ALMA antenna arrives on the plateau of Chajnantor for the first time
somente em inglês
An ALMA antenna arrives on the plateau of Chajnantor for the first time
An ALMA antenna arrives on the plateau of Chajnantor for the first time
somente em inglês

Veja também