eso1118pt-br — Foto de imprensa

Um Cartão Postal do Espaço Extragaláctico?

Uma galáxia espiral parecida à nossa Via Láctea

1 de Junho de 2011

Os astrônomos do ESO utilizaram o instrumento Wide Field Imager montado no telescópio MPG/ESO de 2.2 metros para obter esta imagem de NGC 6744. Esta impressionante galáxia espiral situa-se a cerca de 30 milhões de anos-luz de distância na constelação austral do Pavão. A imagem poderia ser um cartão postal da nossa Via Láctea enviado por um amigo extragaláctico, uma vez que esta galáxia é muito semelhante à nossa.

Nesta imagem vemos a NGC 6744 quase de face, o que significa que podemos observar a estrutura da galáxia como se voássemos por cima dela. Se tivéssemos tecnologia suficientemente avançada para escapar da Via Láctea e a pudéssemos observar a partir do espaço intergaláctico, veríamos algo semelhante ao observado nesta imagem - braços em espiral entrelaçados em volta de um núcleo denso e alongado e de um disco de poeira. Existe inclusive uma galáxia companheira distorcida - NGC 6744A, que aparece como uma mancha difusa por baixo e à direita da NGC 6744, que nos faz claramente lembrar uma das vizinhas Nuvens de Magalhães da Via Láctea.

Umas das diferenças entre a NGC 6477 e a Via Láctea é o tamanho. Enquanto que a nossa galáxia mede aproximadamente 100 000 anos-luz de um lado ao outro, a galáxia aqui apresentada estende-se até quase o dobro deste tamanho. No entanto, a NGC 6744 dá-nos a ideia de como um observador distante podia ver a nossa casa galáctica.

Este objeto é uma das galáxias espirais maiores e mais próximas. Embora tenha brilho de cerca de 60 milhões de sóis, a sua luz estende-se ao longo de uma grande área no céu - cerca de dois terços da largura da Lua Cheia, fazendo com que esta galáxia vista através de um telescópio pequeno apareça como um centro brilhante rodeado por uma neblina difusa. Mesmo assim, é um dos objecos mais bonitos do céu austral,  identificado pelos astrônomos amadores como uma forma oval contrastando com um pano de fundo rico em estrelas.

Com telescópios profissionais tais como o MPG/ESO de 2.2 metros em La Silla, que obteve esta imagem, a NGC 6744 pode ser observada em todo o seu esplendor. Os braços em espiral com poeira abrigam muitas regiões de formação estelar brilhantes (vistas em vermelho) dando a esta galáxia semelhante à Via Láctea a sua forma espiral bem característica.

Esta imagem foi captada pelo instrumento Wide Field Imager montado no telescópio MPG/ESO de 2.2 metros no Observatório de La Silla do ESO, no Chile. Esta imagem foi compostas através de várias imagens obtidas por quatro filtros diferentes nas radiações azul, amarelo/verde, vermelho e brilho emitido pelo gás de hidrogênio. Na figura as diferentes exposições são mostradas em azul, verde, laranja e vermelho, respectivamente. 

Mais Informações

O ESO, o Observatório Europeu do Sul, é a mais importante organização europeia intergovernamental para a pesquisa em astronomia e é o observatório astronômico mais produtivo do mundo. O ESO é  financiado por 15 países: Alemanha, Áustria, Bélgica, Brasil, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Holanda, Itália, Portugal, Reino Unido, República Checa, Suécia e Suíça. O ESO destaca-se por levar a cabo um programa de trabalhos ambicioso, focado na concepção, construção e funcionamento de observatórios astronômicos terrestres de ponta, que possibilitam aos astrônomos importantes descobertas científicas. O ESO também tem um papel importante na promoção e organização de cooperação nas pesquisas astronômicas. O ESO mantém em funcionamento três observatórios de ponta, no Chile: La Silla, Paranal e Chajnantor. No Paranal, o ESO opera  o Very Large Telescope, o observatório astroôómico óptico mais avançado do mundo e dois telescópios de rastreio. O VISTA, o maior telescópio de rastreio do mundo que trabalha no infravermelho e o VLT Survey Telescope, o maior telescópio concebido exclusivamente para mapear os céus no visível. O ESO é o parceiro europeu do revolucionário telescópio  ALMA, o maior projeto astronômico que existe atualmente. O ESO está planejando o European Extremely Large Telescope, E-ELT, um telescópio da classe dos 40 metros que observará na banda do visível e próximo infravermelho. O E-ELT será “o maior olho no céu do mundo”.

Links

Fotografias do Observatório de La Silla: http://www.eso.org/public/images/archive/category/lasilla/

O telescópio MPG/ESO de 2.2 metros: http://www.eso.org/public/images/esopia00046teles/

Contatos

Gustavo Rojas
Universidade Federal de São Carlos
São Carlos - SP, Brasil
Tel.: 551633519795
e-mail: grojas@ufscar.br

Richard Hook
ESO, La Silla, Paranal, E-ELT and Survey Telescopes Public Information Officer
Garching bei München, Germany
Tel.: +49 89 3200 6655
e-mail: rhook@eso.org

Este texto é a tradução da Nota de Imprensa do ESO eso1118, cortesia do ESON, uma rede de pessoas nos Países Membros do ESO, que servem como pontos de contato local para a imprensa. O representante brasileiro é Gustavo Rojas, da Universidade Federal de São Carlos. A nota de imprensa foi traduzida por Margarida Serote (Portugal) e adaptada para o português brasileiro por Gustavo Rojas.

Sobre a nota de imprensa

No. da notícia:eso1118pt-br
Nome:NGC 6744
Tipo:• Local Universe : Galaxy : Type : Spiral
Facility:MPG/ESO 2.2-metre telescope

Imagens

Wide Field Imager view of a Milky Way look-alike, NGC 6744
Wide Field Imager view of a Milky Way look-alike, NGC 6744
somente em inglês
The spiral galaxy NGC 6744 in the constellation of Pavo
The spiral galaxy NGC 6744 in the constellation of Pavo
somente em inglês
Wide-field view of the sky around NGC 6744
Wide-field view of the sky around NGC 6744
somente em inglês

Vídeos

Zooming in on the spiral galaxy NGC 6744
Zooming in on the spiral galaxy NGC 6744
somente em inglês

Veja também