eso1202pt-br — Nota de imprensa institucional

O ESO celebra 50 anos de descobertas astronómicas

Participe no aniversário do ESO em 2012

5 de Janeiro de 2012

O ano de 2012 marca o quinquagésimo aniversário do Observatório Europeu do Sul (ESO), a mais importante organização intergovernamental para a investigação em astronomia do mundo. O ano do aniversário dá-nos a oportunidade de olhar para trás no tempo, lembrando a história do ESO e celebrando os avanços científicos e tecnológicos, ao mesmo tempo que também olhamos em frente para os próximos programas extremamente ambiciosos. O ESO está a planear diversas atividades interessantes a serem realizadas ao longo de todo ano.

No dia 5 de Outubro de 1962, representantes de cinco países europeus - Alemanha, Bélgica, França, Holanda e Suécia [1] - assinaram a Convenção do ESO em Paris. As suas assinaturas representavam um compromisso formal para se estabelecer  a Organização Europeia para a Investigação Astronómica no Hemisfério Sul, referida atualmente como Observatório Europeu do Sul. 

“O quinquagésimo aniversário do ESO chega-nos no meio de um período extremamente interessante para a astronomia terrestre europeia e internacional. O ESO percorreu um longo caminho desde a sua fundação em 1962. Cinquenta anos mais tarde, o ESO é um líder no seio da comunidade de investigação astronómica, ocupando o lugar do observatório astronómico mais produtivo do mundo inteiro,” diz Tim de Zeeuw, Diretor Geral do ESO. 

O primeiro observatório do ESO foi construído em La Silla, uma montanha com 2400 metros de altitude, 600 quilómetros a norte de Santiago do Chile. O Observatório de La Silla está equipado com diversos telescópios ópticos, com espelhos com diâmetros que vão até aos 3.6 metros. Entre eles destaca-se o New Technology Telescope, pioneiro em engenharia e design, já que foi o primeiro do mundo a ter um espelho primário com óptica ativa, controlado por computador, uma tecnologia desenvolvida no ESO e atualmente aplicada à maioria dos grandes telescópios mundiais. Destaca-se também o Telescópio de 3.6 metros, onde está presentemente instalado o instrumento HARPS, o principal descobridor de exoplanetas do mundo. 

O segundo local construído pelo ESO foi o Observatório do Paranal, onde se encontra instalado o Very Large Telescope (VLT). As operações científicas começaram em 1999 e hoje o VLT é a infraestrutura emblemática da astronomia europeia e, com o Interferómetro do VLT (VLTI), é o único grande telescópio interferométrico do mundo a ser operado com regularidade. Ainda no Paranal, o telescópio VISTA opera no infravermelho e é o maior telescópio de rastreio do mundo, enquanto que o VLT Survey Telescope (VST) é o maior telescópio concebido para mapear o céu exclusivamente no visível. 

No planalto do Chajnantor, no norte do Chile, juntamente com parceiros da América do Norte e do Leste Asiático, o ESO encontra-se a construir um telescópio astronómico revolucionário - o ALMA, Atacama Large Millimeter/submillimeter Array, o maior projeto astronómico que existe atualmente. O ALMA será um único telescópio constituído por 66 antenas de alta precisão, que estudarão os blocos constituintes de estrelas, sistemas planetários, galáxias e da própria vida. A construção do ALMA estará terminada em 2013, mas observações científicas preliminares com uma parte da rede começaram já em 2011 (eso1137)

O ESO está atualmente a planear a construção de um telescópio da classe dos 40 metros na região do óptico/infravermelho próximo, o European Extremely Large Telescope ou E-ELT, que será “o maior olho no céu do mundo”. Com o começo das operações previsto para o início da próxima década, o E-ELT irá investigar os maiores desafios científicos da nossa época (eso1150). 

Estão planeadas diversas atividades e iniciativas públicas para 2012. O ESO gostaria de convidar toda a gente a juntar-se às celebrações, quer participando nos eventos já planeados quer iniciando ativamente outros eventos. 

- De 3 a 7 de Setembro de 2012, a sede do ESO acolhe um simpósio científico que terá como tópicos: exoplanetas, Sistema Solar, formação e evolução estelar, cosmologia, entre outros. 

- No dia do aniversário, 5 de Outubro de 2012, o ESO organizará eventos públicos coordenados nos 15 países membros. Organizados com a ajuda do Science Outreach Network do ESO e das Outreach Partner Organisations, os eventos serão uma excelente maneira de pôr em contato o público nos diversos locais nacionais com a comunidade astronómica do ESO e com os observatórios no Chile. 

- No dia 11 de  Outubro de 2012, o Diretor Geral do ESO, Professor Tim de Zeeuw, e o Presidente do Conselho, Professor Xavier Barcons, darão as boas vindas a Ministros dos países membros e do país de acolhimento, o Chile, assim como ao Conselho do ESO, aos representantes dos comités do ESO, a Diretores Gerais anteriores, a astrónomos de renome e a outras pessoas que desempenharam papéis importantes em prol do ESO, numa gala de aniversário que se realizará em Munique. 

- Durante todo o ano uma exposição de aniversário estará patente ao público em locais selecionados nos países membros. Pessoas interessadas em colaborar nesta atividade podem candidatar-se através dos contatos fornecidos mais abaixo. 

- Será lançado no dia do aniversário um documentário juntamente com um livro soberbamente ilustrado. O filme será igualmente lançado sob a forma de episódios pertencentes à popular série de podcasts do ESO “ESOcast”. O livro de Adriaan Blaauw ESO’s Early History terá este ano o seguimento de um segundo livro de história escrito por Claus Madsen e que completará a história do ESO durante estes 50 anos. 

- A primeira Fotografia da Semana de cada mês em 2012 terá o formato especial de Antes e Agora, apresentando os locais do ESO tal como eram no passado e como são atualmente.

- Para os que testemunharam a viagem histórica do ESO por dentro, quer como membros do pessoal quer como visitantes dos nossos locais, expandimos o Grupo Flickr Your ESO pictures de modo a incluir imagens históricas. Por favor partilhe as suas recordações fotográficas do ESO connosco e com outras pessoas, afixando “estes postais do passado” no grupo (ann12001). 

- Para marcar o aniversário alguns produtos comemorativos foram produzidos, encontrando-se disponíveis na nossa loja ESOshop, com preços especiais para grandes quantidades. 

- Envie mensagens de aniversário para o ESO através da página do Facebook do ESO ou do Twitter @ESO utilizando hashtag #ESO50years. 

“Mal posso esperar pelos próximos 50 anos do ESO, que fornecerão, sem sombra de dúvidas, desenvolvimentos científicos para lá do imaginável, graças ao VLT e ao VLTI, ao ALMA e ao E-ELT e a outros projetos futuros. É devido à dedicação, paixão e profissionalismo do pessoal do ESO, que esta Organização lidera hoje a astronomia terrestre. Feliz quinquagésimo aniversário a todos!”, deseja Tim de Zeeuw.

Notas

[1] Na realidade eram seis países, já que o Reino Unido também assinou a Convenção. No entanto, este país retirou-se posteriormente e apenas se juntou ao ESO em 2002, como décimo estado membro da organização.

Mais Informações

O ano de 2012 marca o quinquagésimo aniversário da fundação do Observatório Europeu do Sul (ESO). O ESO é a mais importante organização europeia intergovernamental para a investigação em astronomia e é o observatório astronómico mais produtivo do mundo. É financiado por 15 países: Alemanha, Áustria, Bélgica, Brasil, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Holanda, Itália, Portugal, Reino Unido, República Checa, Suécia e Suíça. O ESO destaca-se por levar a cabo um programa de trabalhos ambicioso, focado na concepção, construção e funcionamento de observatórios astronómicos terrestres de ponta, que possibilitam aos astrónomos importantes descobertas científicas. O ESO também tem um papel importante na promoção e organização de cooperação na investigação astronómica. O ESO mantém em funcionamento três observatórios de ponta, no Chile: La Silla, Paranal e Chajnantor. No Paranal, o ESO opera  o Very Large Telescope, o observatório astronómico óptico mais avançado do mundo e dois telescópios de rastreio. O VISTA, o maior telescópio de rastreio do mundo que trabalha no infravermelho e o VLT Survey Telescope, o maior telescópio concebido exclusivamente para mapear os céus no visível. O ESO é o parceiro europeu do revolucionário telescópio  ALMA, o maior projeto astronómico que existe atualmente. O ESO encontra-se a planear o European Extremely Large Telescope, E-ELT, um telescópio da classe dos 40 metros que observará na banda do visível e próximo infravermelho. O E-ELT será “o maior olho no céu do mundo”.  

O projeto ALMA é uma parceria entre a Europa, a América do Norte e o Leste Asiático, em cooperação com a República do Chile. A construção e operação do ALMA é coordenada pelo ESO, em prol da Europa, pelo Observatório Nacional de Rádio Astronomia (NRAO), em prol da América do Norte e pelo Observatório Astronómico Nacional do Japão (NAOJ), em prol do Leste Asiático. O Joint ALMA Observatory (JAO) fornece uma liderança e direção unificadas na construção e operação do ALMA.

Links

Contatos

Gustavo Rojas
Universidade Federal de São Carlos
São Carlos - SP, Brasil
Tel.: 551633519795
e-mail: grojas@ufscar.br

Lars Lindberg Christensen
Head, ESO education and Public Outreach Department
Garching, Germany
Tel.: +49-89-3200-6761
Cel.: +49-173-3872-621
e-mail: lars@eso.org

Este texto é a tradução da Nota de Imprensa do ESO eso1202, cortesia do ESON, uma rede de pessoas nos Países Membros do ESO, que servem como pontos de contato local para a imprensa. O representante brasileiro é Gustavo Rojas, da Universidade Federal de São Carlos. A nota de imprensa foi traduzida por Margarida Serote (Portugal) e adaptada para o português brasileiro por Gustavo Rojas.
Bookmark and Share

Sobre a nota de imprensa

No. da notícia:eso1202pt-br
Nome:ESO 50th anniversary
Tipo:• X - Events

Imagens

50 years of reaching new heights in astronomy
50 years of reaching new heights in astronomy
somente em inglês
The ESO 50th anniversary logo
The ESO 50th anniversary logo
somente em inglês

Veja também