eso1345pt-br — Nota de imprensa institucional

O Presidente do Chile visita o Paranal para anunciar a transferência de propriedade do terreno onde será construído o E-ELT

28 de Outubro de 2013

Numa cerimónia que teve lugar ontem no Observatório do Paranal, no deserto chileno do Atacama, o Presidente do Chile, Sebastián Piñera, entregou os documentos legais recentemente assinados pelos quais o governo chileno irá transferir o terreno em torno do Cerro Armazones para o ESO. O Cerro Armazones, um pico de montanha com 3060 metros de altitude, a 20 quilómetros do local que acolhe o Very Large Telescope do ESO no Cerro Paranal, será o futuro local onde será instalado o European Extremely Large Telescope (E-ELT).

O Presidente Piñera foi acolhido no Observatório do Paranal pelo Diretor Geral do ESO, Tim de Zeeuw, o Representante do ESO no Chile, Fernando Comerón e o Diretor Adjunto do Observatório La Silla Paranal, Ueli Weilenmann. O Presidente fez-se acompanhar pelo Ministro dos Negócios Estrangeiros, Alfredo Moreno, assim como por representantes das autoridades chilenas locais.

A delegação visitou o topo do Cerro Paranal, onde está instalado o Very Large Telescope do ESO (VLT), o telescópio óptico mais avançado do mundo.

Durante a cerimónia que teve lugar na Residencia do Paranal, o Presidente Piñera entregou o ato público recentemente assinado relativo à transferência de propriedade do Cerro Armazones ao Diretor Geral do ESO. O Presidente sublinhou a importância de  proteger os céus do norte do Chile. “Este é um grande passo em frente para consolidar a posição do Chile como capital mundial da astronomia. O European Extremely Large Telescope será o maior olho do mundo virado para o céu, um olho que perscrutará os céus chilenos, mergulhando nos segredos que o Universo ainda não nos desvendou. Hoje é um dia muito importante para a astronomia moderna e igualmente um dia muito importante para o Chile.”

O Diretor Geral do ESO expressou a sua gratidão ao Governo do Chile por este importante marco: “A cooperação entre o Chile e o ESO, que começou há 50 anos, mostrou não apenas ser muito frutífera e de longa duração, mas também proporcionou oportunidades muito interessantes para o futuro - para benefício do Chile e dos Estados Membros do ESO, assim como para o progresso da ciência e da tecnologia. O E-ELT é uma prova clara disso mesmo.”

De acordo com os documentos legais, o governo chileno doará 189 quilómetros quadrados de terreno em torno do Cerro Armazones para a instalação do E-ELT e fará uma concessão de 50 anos relativa à área que circunda esta parcela. Esta região maior de 362 quilómetros quadrados protegerá o E-ELT de poluição luminosa e dos efeitos de operações mineiras. Quando estiver completamente operacional, no início da próxima década, o E-ELT será operado de modo integrado com o Observatório do Paranal do ESO.

Esta cerimónia vem no seguimento de um acordo assinado em outubro de 2011 entre o Ministério dos Negócios Estrangeiros chileno e o ESO.

Mais Informações

O ESO é a mais importante organização europeia intergovernamental para a investigação em astronomia e é o observatório astronómico mais produtivo do mundo. O ESO é  financiado por 15 países: Alemanha, Áustria, Bélgica, Brasil, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Holanda, Itália, Portugal, Reino Unido, República Checa, Suécia e Suíça. O ESO destaca-se por levar a cabo um programa de trabalhos ambicioso, focado na concepção, construção e funcionamento de observatórios astronómicos terrestres de ponta, que possibilitam aos astrónomos importantes descobertas científicas. O ESO também tem um papel importante na promoção e organização de cooperação na investigação astronómica. O ESO mantém em funcionamento três observatórios de ponta, no Chile: La Silla, Paranal e Chajnantor. No Paranal, o ESO opera  o Very Large Telescope, o observatório astronómico óptico mais avançado do mundo e dois telescópios de rastreio. O VISTA, o maior telescópio de rastreio do mundo que trabalha no infravermelho e o VLT Survey Telescope, o maior telescópio concebido exclusivamente para mapear os céus no visível. O ESO é o parceiro europeu do revolucionário telescópio  ALMA, o maior projeto astronómico que existe atualmente. O ESO encontra-se a planear o European Extremely Large Telescope, E-ELT, um telescópio de 39 metros que observará na banda do visível e do infravermelho próximo. O E-ELT será “o maior olho do mundo virado para o céu”.

Links

Contatos

Gustavo Rojas
Universidade Federal de São Carlos
São Carlos, Brazil
Tel.: 551633519795
e-mail: grojas@ufscar.br

Valentina Rodríguez
ESO education and Public Outreach Department
Santiago, Chile
Tel.: +56 2 24639123
e-mail: vrodrigu@eso.org

Lars Lindberg Christensen
ESO education and Public Outreach Department
Garching bei München, Germany
Tel.: +49 89 3200 6761
Cel.: +49 173 3872 621
e-mail: lars@eso.org

Este texto é a tradução da Nota de Imprensa do ESO eso1345, cortesia do ESON, uma rede de pessoas nos Países Membros do ESO, que servem como pontos de contato local para a imprensa. O representante brasileiro é Gustavo Rojas, da Universidade Federal de São Carlos. A nota de imprensa foi traduzida por Margarida Serote (Portugal) e adaptada para o português brasileiro por Gustavo Rojas.
Bookmark and Share

Sobre a nota de imprensa

No. da notícia:eso1345pt-br
Tipo:• Unspecified : People
Facility:European Extremely Large Telescope

Imagens

Presidente do Chile visita o Paranal para anunciar a transferência de propriedade do terreno onde será construído o E-ELT
Presidente do Chile visita o Paranal para anunciar a transferência de propriedade do terreno onde será construído o E-ELT
Presidente do Chile visita o Paranal para anunciar a transferência de propriedade do terreno onde será construído o E-ELT
Presidente do Chile visita o Paranal para anunciar a transferência de propriedade do terreno onde será construído o E-ELT

Veja também