eso1813pt-br — Nota de imprensa institucional

Uma Supernova sobre Munique

Inauguração do Planetário e Centro de Visitantes Supernova do ESO

27 de Abril de 2018, Sao Carlos

No dia 26 de Abril de 2018, o Planetário e Centro de Visitantes Supernova do ESO foi oficialmente inaugurado, sendo que as suas portas abrirão ao público a partir de amanhã, dia 28 de Abril de 2018. O centro, situado na Sede do ESO em Garching, na Alemanha, proporcionará aos seus visitantes uma experiência imersiva no campo da astronomia em geral, incluindo resultados científicos, projetos e avanços tecnológicos obtidos no ESO. Todas as atividades serão gratuitas durante 2018, com agendamento online de espetáculos e outros eventos.

O Planetário e Centro de Visitantes Supernova do ESO surge de uma colaboração entre o Observatório Europeu do Sul (ESO) e o Instituto de Estudos Teóricos de Heidelberg (HITS). O edifício foi doado pela Klaus Tschira Stiftung (KTS), uma fundação alemã que promove as ciências naturais, a matemática e a ciência de computação e o ESO encarrega-se de gerir e operar a infraestrutura [1].

O edifício inovador foi concebido pelos arquitec\tos Bernhard + Partner e pretende ser a representação de um sistema binário próximo, com uma das estrelas transferindo massa para a sua companheira, fazendo com que a estrela mais pesada exploda sob a forma de uma supernova, brilhando durante um breve período de tempo tão intensamente como todas as estrelas de uma galáxia. O centro — a que se chamou precisamente Supernova do ESO — brilha intensamente de modo semelhante, gerando entusiasmo e paixão pela astronomia entre os jovens e os mais velhos.

O Supernova do ESO possui um planetário digital que proporciona uma experiência imersiva aos seus espetadores através de técnicas de visualização de vanguarda. O planetário oferece muitos shows diferentes e também outros eventos culturais. Entre Abril e Junho de 2018, os visitantes podem escolher entre oito shows diferentes, que vão desde o filme de animação premiado Os Segredos da Gravidade, que nos fala sobre as descobertas de Albert Einstein, até ao documentário de aventuras Universo Escondido, para tela gigante.

Para as escolas, o Supernova do ESO oferece ainda dois shows de planetário especialmente concebidos para este fim — Uma Visita ao Sistema Solar e Os Céus por Cima de Nós — e seis workshops especialmente inseridos nos currículos escolares. A programação para grupos visitantes está preparada para crianças que frequentem todos os níveis de ensino, desde o pré-escolar ao secundário. Para os professores, o Supernova do ESO oferece ainda programas especiais de treinamento.

O Supernova do ESO tem ainda uma exposição astronômica interativa, onde os visitantes podem explorar e examinar instrumentos astronômicos reais e realizar experiências para ficarem com uma ideia do que é ser astrônomo, trabalhar em ciência e descobrir os mistérios do Universo. A primeira exposição permanente chama-se O Universo Vivo e trata do extenso tópico que é a vida no Universo.

Destacamos: uma imagem de 40 metros do céu noturno (a maior do mundo); um meteorito e um segmento de espelho do futuro Extremely Large Telescope, que pode ser tocado; uma estação interativa, onde cada um pode construir o seu próprio telescópio, e ainda uma volta de bicicleta à velocidade da luz, para os visitantes mais atléticos! A exposição pode ser visitada independentemente ou como parte de uma visita guiada.

As salas de seminários, situadas no piso superior do edifício, proporcionam espaço para a realização de palestras, workshops e conferências, enquanto o Vazio, no térreo, se trata de uma área central coberta por um telhado-estrela bastante único.

O Supernova do ESO estará aberto das 9:00 às 17:00 de quartas a sextas e das 12:00 às 17:00 aos sábados e domingos. Podem ser reservados bilhetes gratuitos online e imprimidos posteriormente à chegada ao centro.

Todos os conteúdos estão em inglês e alemão e o centro é completamente gratuito durante 2018. Mais informações, incluindo programação e detalhes sobre como planejar uma visita, estão disponíveis no website do Supernova do ESO.

Os visitantes podem assinar o Boletim Informativo Público e seguir @ESOSupernovaDE em alemão no Facebook e/ou Twitter, ou @ESOSupernova em inglês no Facebook e/ou Twitter. Os representantes dos meios de comunicação social podem subscrever-se neste link para receber notícias, enquanto que as pessoas ligadas à educação podem receber o Boletim Informativo de Educação.

Doações e parcerias com o Supernova do ESO são benvindas. Os espaços do centro também podem ser alugados para diversos eventos.

Notas

[1] Após ter desenvolvido a ideia para um novo edifício inovador dedicado à divulgação da astronomia, o já falecido Klaus Tschira, na época Diretor Executivo da Klaus Tschira Stiftung (KTS) e do Instituto de Estudos Teóricos de Heidelberg (HITS), iniciou debates com o ESO no intuito desta instituição acolher a infraestrutura. Em Dezembro de 2013, o ESO aceitou oficialmente a doação do edifício.

Mais Informações

O Supernova do ESO é apoiado financeiramente pela Fundação LOR e pelas companhias Evans & Sutherland e Sky-Skan.

KTS

A Klaus Tschira Stiftung (KTS) foi fundada em 1995 pelo físico e co-fundador Klaus Tschira (1940 - 2015) e trata-se de uma das maiores fundações europeias financiadas a título privado sem fins lucrativos. A Fundação promove o avanço das ciências naturais, matemática e ciência da computação, pretendendo aumentar o gosto por estas áreas. O empenhamento da Fundação começa no jardim de infância e estende-se pelas escolas, universidades e centros de pesquisa. A Fundação apadrinha novos métodos de transferência de conhecimento científico e apoia tanto o desenvolvimento como a apresentação cuidadosa de descobertas científicas.

HITS

O Instituto Heidelberg de Estudos Teóricos (HITS gGmbH) foi estabelecido em 2010 pelo físico e  co-fundador Klaus Tschira (1940 - 2015) e a sua fundação, a Klaus Tschira Stiftung, como uma instituição privada sem fins lucrativos. O HITS promove pesquisa de base no âmbito das ciências naturais, matemática e ciência da computação, com especial enfoque no processamento, estruturação e análise de grandes quantidades de dados. As áreas de pesquisa vão desde a biologia molecular à astrofísica. Os acionistas do HITS reúnem-se na HITS Siftung, uma subsidiária da Fundação Klaus Tschira, da Universidade de Heidelberg e do Instituto de Tecnologia Karlsruhe (KIT). O HITS também coopera com outras universidades e institutos de pesquisa e com parceiros industriais. O financiamento base do HITS vem da HITS Stiftung com fundos recebidos da Fundação Klaus Tschira. As principais agências de financiamento externo são o Ministério Federal de Educação e Pesquisa (BMBF), a Fundação Alemã de Investigação (DFG) e a União Europeia.

ESO

O ESO é a mais importante organização europeia intergovernamental para a investigação em astronomia e é de longe o observatório astronômico mais produtivo do mundo. O ESO tem 15 Estados Membros: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Holanda, Itália, Polônia, Portugal, Reino Unido, República Checa, Suécia e Suíça, para além do país de acolhimento, o Chile, e a Austrália, um parceiro estratégico. O ESO destaca-se por levar a cabo um programa de trabalhos ambicioso, focado na concepção, construção e operação de observatórios astronômicos terrestres de ponta, que possibilitam aos astrônomos importantes descobertas científicas. O ESO também tem um papel importante na promoção e organização de cooperação na investigação astronômica. O ESO mantém em funcionamento três observatórios de ponta no Chile: La Silla, Paranal e Chajnantor. No Paranal, o ESO opera  o Very Large Telescope e o Interferômetro do Very Large Telescope, o observatório astronômico óptico mais avançado do mundo, para além de dois telescópios de rastreio: o VISTA, que trabalha no infravermelho, e o VLT Survey Telescope, concebido exclusivamente para mapear os céus no visível. O ESO é também um parceiro principal em duas infraestruturas situadas no Chajnantor, o APEX e o ALMA, o maior projeto astronômico que existe atualmente. E no Cerro Armazones, próximo do Paranal, o ESO está a construir o Extremely Large Telescope (ELT) de 39 metros, que será “o maior olho do mundo virado para o céu”.

Links

Contatos

Gustavo Rojas
Universidade Federal de São Carlos
São Carlos, Brasil
Tel.: +551633519797
e-mail: grojas@ufscar.br

Tania Johnston
ESO Supernova Coordinator
Garching bei München, Germany
Tel.: +49 89 3200 6130
e-mail: tjohnsto@eso.org

Richard Hook
ESO Public Information Officer
Garching bei München, Germany
Tel.: +49 89 3200 6655
Cel.: +49 151 1537 3591
e-mail: rhook@eso.org

Connect with ESO on social media

Este texto é a tradução da Nota de Imprensa do ESO eso1813, cortesia do ESON, uma rede de pessoas nos Países Membros do ESO, que servem como pontos de contato local para a imprensa. O representante brasileiro é Gustavo Rojas, da Universidade Federal de São Carlos. A nota de imprensa foi traduzida por Margarida Serote (Portugal) e adaptada para o português brasileiro por Gustavo Rojas.

Sobre a nota de imprensa

No. da notícia:eso1813pt-br
Nome:ESO Supernova Planetarium & Visitor Centre
Tipo:Unspecified : Technology : Observatory : Facility

Imagens

Abertura do Supernova do ESO — uma supernova sobre Munique
Abertura do Supernova do ESO — uma supernova sobre Munique
Abertura do Supernova do ESO — uma supernova sobre Munique
Abertura do Supernova do ESO — uma supernova sobre Munique
Abertura do Supernova do ESO — uma supernova sobre Munique
Abertura do Supernova do ESO — uma supernova sobre Munique
Abertura do Supernova do ESO — uma supernova sobre Munique
Abertura do Supernova do ESO — uma supernova sobre Munique
Abertura do Supernova do ESO — uma supernova sobre Munique
Abertura do Supernova do ESO — uma supernova sobre Munique
Abertura do Supernova do ESO — uma supernova sobre Munique
Abertura do Supernova do ESO — uma supernova sobre Munique
Poster de abertura do Supernova do ESO
Poster de abertura do Supernova do ESO
Abertura do Supernova do ESO — uma supernova sobre Munique
Abertura do Supernova do ESO — uma supernova sobre Munique
Abertura do Supernova do ESO — uma supernova sobre Munique
Abertura do Supernova do ESO — uma supernova sobre Munique
O Vazio
O Vazio
Sala de seminários do Supernova do ESO
Sala de seminários do Supernova do ESO
O Supernova ensolarado
O Supernova ensolarado
Exposição sobre o ELT
Exposição sobre o ELT
Conferência de imprensa na inauguração do Supernova do ESO
Conferência de imprensa na inauguração do Supernova do ESO
Área de recepção do Supernova do ESO
Área de recepção do Supernova do ESO
Modelo do deserto do Atacama
Modelo do deserto do Atacama

Vídeos

Time-lapse da construção do Planetário e Centro de Visitantes Supernova do ESO
Time-lapse da construção do Planetário e Centro de Visitantes Supernova do ESO
Construção do Planetário e Centro de Visitantes Supernova do ESO
Construção do Planetário e Centro de Visitantes Supernova do ESO
Compilação de vídeos obtidos por drone sobre o Supernova do ESO
Compilação de vídeos obtidos por drone sobre o Supernova do ESO
ESOcast Light 158: Uma Supernova sobre Munique
ESOcast Light 158: Uma Supernova sobre Munique
A abertura do Supernova do ESO
A abertura do Supernova do ESO
Do Supernova do ESO até ao fim do Universo
Do Supernova do ESO até ao fim do Universo
Trailer do Planetário e Centro de Visitantes Supernova do ESO
Trailer do Planetário e Centro de Visitantes Supernova do ESO
Time-lapse of the sky above the ESO Supernova Planetarium & Visitor Centre
Time-lapse of the sky above the ESO Supernova Planetarium & Visitor Centre
somente em inglês

Veja também