Impressão artística da evolução de um sistema binário de alta massa

Esta simulação mostra como é que estrelas quentes, brilhantes e de elevada massa evoluem. Um novo trabalho, que utilizou dados dos telescópios do ESO, revelou que a maior parte dessas estrelas encontram-se em pares. Estas estrelas são até um milhão de vezes mais brilhantes que o Sol, e evoluem cerca de mil vezes mais depressa. As estrelas se expandem lentamente à medida que evoluem. A estrela mais massiva e brilhante expande-se primeiro, até que suas camadas externas começam a sentir o puxão gravitacional de sua companheira, deformando-se em uma forma de lágrima. A companheira começa então a sugar a matéria da estrela primária. Quando todo o envelope rico em hidrogênio da estrela primária é sugado, ela encolhe. Ao mesmo tempo, a estrela secundária gira rapidamente e tem uma forma oblata. A estrela quente e compacta continua a fundir elementos cada vez mais pesados em seu centro, até explodir em uma supernova. Durante a explosão surge uma estrela de nêutrons que provavelmente será ejetada, deixando a estrela secundária solitária. Ela incha e entra na fase de supergigante vermelha, com diâmetro algumas vezes maior que o da órbita terrestre. Eventualmente esta estrela secundária também irá explodir como supernova. Nota: esta animação é baseada em simulações, mas não pretende se quantitativamente precisa em seus detalhes.

Crédito:

ESO/L. Calçada/M. Kornmesser/S.E. de Mink

Sobre o Vídeo

Id:eso1230a
Idioma:pt-br
Data de divulgação:26 de Julho de 2012 às 20:00
Notícias relacionadas:eso1230
Duração:01m 42s

Sobre o objeto

Tipo:• Milky Way : Star : Evolutionary Stage : Supernova
• Milky Way : Star : Evolutionary Stage : Neutron Star
• Milky Way : Star : Spectral Type : O
• Milky Way : Star : Grouping : Binary
• X - Stars

HD


Grande

QT grandes
6,3 MB

Médio

MPEG-1 médios
40,7 MB
Flash médios
7,6 MB

Pequeno

QT pequenos
2,3 MB

For Broadcasters

Programas em SD
520,8 MB

Veja também