O MUSE observa a Nebulosa de Orion

Loading player...

Esta sequência de vídeo mostra como é que o novo instrumento MUSE instalado no Very Large Telescope do ESO observa em três dimensões a Nebulosa de Orion. Para cada parte desta região de formação estelar a radiação é separada nas suas componentes de cor - revelando em detalhe as propriedades químicas e físicas em cada pixel.

Durante a análise subsequente os astrônomos podem deslocar-se pelos dados e estudar diferentes vistas do objeto a diferentes comprimentos de onda, tal como se sintoniza uma televisão para os diferentes canais a diferentes frequências.

Este vídeo baseia-se num mosaico de muitos conjuntos de dados MUSE obtidos pouco depois da primeira luz do instrumento, no início de 2014. Em apenas duas horas e meia de observações foram obtidos 2,7 milhões de espectros - o que corresponde a uma impressionante taxa de 300 espectros por segundo. O conjunto total de dados contém 11 bilhões de pixels.

Para criar a imagem a cores foram selecionadas três regiões diferentes do espectro - indicadas nas fatias do cubo de dados. Embora pareça impressionante, esta é apenas uma pequena fração da informação contida num conjunto completo de dados 3D do MUSE.

Crédito:

ESO/MUSE consortium/R. Bacon/L. Calçada

Bookmark and Share

Sobre o Vídeo

Id:eso1407c
Idioma:pt-br
Data de divulgação:5 de Março de 2014 às 12:00
Notícias relacionadas:eso1407
Duração:29s

Sobre o objeto

Nome:M 42, Messier 42, MUSE, Orion Nebula
Tipo:• Milky Way : Nebula : Type : Star Formation
• X - Nebulae

Grande

QT grandes
5,1 MB

Médio

MPEG-1 médios
14,3 MB
Flash médios
5,1 MB

Pequeno

QT pequenos
1,2 MB

For Broadcasters

Programas em SD
183,4 MB

Veja também