ann15014-pt — Anúncio

O ESO continua a ser o observatório terrestre mais produtivo do mundo

5 de Março de 2015

Um estudo do número de artigos científicos com júri de leitura publicados em 2014, usando dados dos telescópios e instrumentos do ESO, mostrou que esta organização continua a ser o observatório terrestre mais produtivo do mundo. Os astrónomos usaram dados observacionais do ESO para escrever e publicar 864 artigos o ano passado, igualando o número mais elevado de sempre de 2012. O número de artigos publicados com dados ESO continua a ser ligeiramente superior ao número de artigos publicados que foram baseados em dados do Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA.

Quase 65% de todos os artigos que dão créditos ao ESO em 2014 utilizaram dados obtidos pelo Very Large Telescope (VLT) ou pelas infraestruturas do Interferómetro do VLT. Os instrumentos mais produtivos em termos de artigos publicados são o UVES e FORS2, com o VIMOS a aparecer em terceiro lugar. Adicionalmente os instrumentos GIRAFFE e SINFONI mostram fortes tendências de crescimento.

O telescópio de rastreio VISTA instalado no Paranal produziu dados para quase o dobro dos artigos de 2013. Os instrumentos FEROS, SOFI e WFI também aumentaram, enquanto o HARPS continua a ser o instrumento mais produtivo em La Silla. As infraestruturas instaladas em La Silla forneceram dados para mais de 260 artigos no total.

O número total de artigos publicados baseados em dados do Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA) obtidos durante o tempo de observação europeu subiu substancialmente para um total de 104 no final de 2014.

O Atacama Pathfinder Experiment telescope (APEX), operado pelo ESO no planalto do Chajnantor na região do Atacama no Chile - uma colaboração entre o Instituto Max Planck de Rádio Astronomia, o Observatório Espacial Onsala e o ESO - teve um pequeno aumento de publicações ESO desde o ano passado, com mais de metade de todos os artigos publicados resultando do tempo de observação concedido ao ESO.

Os métodos utilizados para obter estes números variam de observatório para observatório, por isso os valores não podem ser comparados de forma precisa. No entanto, o ESO continua a ultrapassar de forma significativa qualquer outro observatório terrestre e continua ligeiramente à frente do Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA. Estes resultados destacam as importantes contribuições do ESO na investigação astronómica. As estatísticas referentes às publicações dão uma ideia da quantidade de trabalho científico que é levado a cabo com dados obtidos pelos observatórios individuais, no entanto não nos informam sobre o impacto que estes trabalhos têm na ciência.

Os números são publicados nas Estatísticas de Publicação Básicas do ESO [1], publicadas pela Biblioteca do ESO e calculadas com o auxílio da Bibliografia de Telescópios do ESO (telbib), uma base de dados que contém os artigos que usam dados do ESO e que são publicados com júri de leitura [2]. O ESO despende esforços consideráveis para identificar todos estes artigos e considera que a telbib é uma base essencialmente completa.

Encontram-se disponíveis online gráficos interactivos de estatísticas selecionadas. Estes gráficos mostram o conteúdo completo da base de dados telbib [3], que contém entradas dos artigos publicados desde o ano de 1996 até ao presente. Estes dados podem ser usados para explorar muitos aspectos da história das publicações, incluindo o desenvolvimento dos artigos científicos usando dados dos instrumentos do ESO e usando dados do arquivo científico do ESO.

Notas

[1] Estatísticas de Publicação Básicas do ESO

[2] Informação telbib e acesso à base de dados

[3] Estatísticas interactivas telbib

Contactos

Uta Grothkopf
ESO Librarian
Garching bei München, Alemanha
Tel: +49 89 3200 6280
Email: uta.grothkopf@eso.org

Richard Hook
ESO Public Information Officer
Garching bei München, Alemanha
Tel: +49 89 3200 6655
Telm: +49 151 1537 3591
Email: rhook@eso.org

Sobre o anúncio

Id:ann15014

Imagens

Número de artigos publicados baseados em dados de diferentes observatórios
Número de artigos publicados baseados em dados de diferentes observatórios
Número de artigos publicados baseados em observações obtidas nas infraestruturas do ESO
Número de artigos publicados baseados em observações obtidas nas infraestruturas do ESO