Asas para a Ciência voa sobre o ALMA

Esta bela imagem, tirada em dezembro de 2012, mostra a rede de antenas do Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA) [1], o maior projeto de astronomia em existência, situado no planalto do Chajnantor, nos Andes chilenos. As antenas maiores têm 12 metros de diâmetro e as mais pequenas, todas situadas no centro da imagem,  constituem a Rede Compacta (ACA, sigla do inglês para ALMA Compact Array). Esta rede compacta é composta por 12 antenas com um diâmetro de 7 metros cada uma. A rede completa dispõe de um total de 66 antenas.

O ESO iniciou uma parceria para a divulgação com o projeto ORA Asas para a Ciência, uma organização sem fins lucrativos que oferece apoio aéreo a organizações de investigação públicas, durante uma viagem de um ano à volta do mundo. Os dois membros da tripulação do projeto, Clémentine Bacri e Adrien Normier, voam num ultraleve especial amigo do ambiente [2], ajudando os cientistas em projetos tão diversos como amostragem de ar, arqueologia, observação de biodiversidade e modelização de terrenos a 3D.

Os pequenos filmes e belas imagens produzidos durante os voos são utilizados para fins educativos e promoção da investigação local. A viagem de circumnavegação da equipa começou em junho de 2012 e terminará em junho de 2013, com uma aterragem no Espectáculo Aéreo de Paris.

Notas

[1] O Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA), uma infraestrutura astronómica internacional, é uma parceria entre a Europa, a América do Norte e o Leste Asiático, em cooperação com a República do Chile. O ALMA é financiado na Europa pelo Observatório Europeu do Sul (ESO), na América do Norte pela Fundação Nacional para a Ciência dos Estados Unidos (NSF) em cooperação com o Conselho Nacional de Investigação do Canadá (NRC) e no Leste Asiático pelos Institutos Nacionais de Ciências da Natureza (NINS) do Japão em cooperação com a Academia Sínica (AS) da Ilha Formosa. A construção e operação do ALMA é coordenada pelo ESO, em prol da Europa, pelo Observatório Nacional de Rádio Astronomia (NRAO), que é gerido, pela Associação de Universidades (AUI), em prol da América do Norte e pelo Observatório Astronómico Nacional do Japão (NAOJ), em prol do Leste Asiático. O Observatório ALMA (JAO) fornece uma liderança e direção unificadas na construção, gestão e operação do ALMA.

[2] O avião ultraleve utilizado é um Pipistrel Virus SW 80, galardoado com um prémio da NASA, que usa apenas 7 litros de combustível para cada 100 km - menos que a maioria dos carros.

Links

Créditos:

Clem & Adri Bacri-Normier (wingsforscience.com)/ESO

Sobre a imagem

Id:potw1317a
Língua:pt
Tipo:Fotográfico
Data de divulgação:29 de Abril de 2013 às 10:00
Tamanho:5760 x 3112 px

Sobre o objeto

Nome:Atacama Large Millimeter/submillimeter Array
Tipo:• Unspecified : Technology : Observatory : Telescope
• X - ALMA

Formatos de imagens

JPEG grande
3,7 MB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
269,0 KB
1280x1024
424,2 KB
1600x1200
594,0 KB
1920x1200
698,8 KB
2048x1536
907,4 KB

 

Veja também