Escolha a sua língua:

Toconao visto de cima

A pequena aldeia de Toconao é a povoação mais próxima do maior projeto astronómico que existe, o ALMA [1], o Atacama Large Millimeter/submillimeter Array. Toconao tem menos de 800 habitantes e situa-se a 2475 metros acima do nível do mar num oásis natural alimentado por um pequeno rio da montanha, na periferia do deserto mais seco do mundo, o Atacama. O rio não corre o ano todo, mas os agricultores locais construíram sabiamente uma rede de diques e canais que lhes permite regular o fluxo de água e assim ter colheitas o ano inteiro.

Uma inspeção cuidada à fotografia revela-nos alguns edifícios construídos com materiais tradicionais, tais como rocha vulcânica e tijolo cru, como por exemplo a Igreja San Lucas e a Torre do Sino, em baixo e à esquerda, na imagem. 

Paralelamente ao seu trabalho científico, o pessoal do ALMA tem trabalhado com os anciãos do Atacama em Toconao e noutras regiões, no intuito de recuperar a visão do Universo da sua cultura e de preservar esta herança cultural e científica para as gerações vindouras.

O ALMA apoia igualmente, desde 2008, um plano educacional na Escola E-21, uma instituição escolar pública rural em Toconao. Este plano, apoiado também pela comunidade, está direccionado para a melhoria da educação de ciência e de inglês.

Esta imagem aérea foi tirada pelos dois membros da equipa do projeto ORA Asas para a Ciência, Clémentine Bacri e Adrien Normier, que voam num avião ultraleve especial amigo do ambiente [2], numa viagem de um ano em torno do mundo, ajudando os cientistas com as suas capacidades aéreas em projetos tão diversos como amostragem de ar, arqueologia, observação de biodiversidade e modelização de terrenos a 3D.

O ESO tem uma parceria para a divulgação com esta organização sem fins lucrativos. Os pequenos filmes e belas imagens produzidos durante os voos são utilizados para fins educativos e promoção da investigação local. A viagem de circumnavegação da equipa começou em junho de 2012 e terminará em junho de 2013, com uma aterragem no Espectáculo Aéreo de Paris.

Notas

[1] O Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA), uma infraestrutura astronómica internacional, é uma parceria entre a Europa, a América do Norte e o Leste Asiático, em cooperação com a República do Chile. O ALMA é financiado na Europa pelo Observatório Europeu do Sul (ESO), na América do Norte pela Fundação Nacional para a Ciência dos Estados Unidos (NSF) em cooperação com o Conselho Nacional de Investigação do Canadá (NRC) e no Leste Asiático pelos Institutos Nacionais de Ciências da Natureza (NINS) do Japão em cooperação com a Academia Sínica (AS) da Ilha Formosa. A construção e operação do ALMA é coordenada pelo ESO, em prol da Europa, pelo Observatório Nacional de Rádio Astronomia (NRAO), que é gerido, pela Associação de Universidades (AUI), em prol da América do Norte e pelo Observatório Astronómico Nacional do Japão (NAOJ), em prol do Leste Asiático. O Observatório ALMA (JAO) fornece uma liderança e direção unificadas na construção, gestão e operação do ALMA.

[2] O avião ultraleve utilizado é um Pipistrel Virus SW 80, galardoado com um prémio da NASA, que usa apenas 7 litros de combustível para cada 100 km - menos que a maioria dos carros.

Créditos:

Clem & Adri Bacri-Normier (wingsforscience.com)/ESO

Bookmark and Share

Sobre a imagem

Id:potw1337a
Língua:pt
Tipo:Fotográfico
Data de divulgação:16 de Setembro de 2013 às 10:00
Tamanho:5624 x 3712 px

Sobre o objeto

Nome:Wings for Science
Tipo:• Unspecified
• X - Chile

Zoom


Papéis de parede

1024x768
523,0 KB
1280x1024
845,8 KB
1600x1200
1,2 MB
1920x1200
1,3 MB
2048x1536
1,8 MB

Veja também