eso1346pt — Nota de Imprensa Institucional

O ESO celebra 50 anos de colaboração com o Chile

6 de Novembro de 2013

O dia de hoje marca o 50º aniversário do início da colaboração muito proveitosa entre o ESO e o Chile, o que proporcionou que a astronomia europeia e a chilena levassem as fronteiras da ciência, da tecnologia e da cultura rumo ao futuro.

No dia 6 de novembro de 1963 foi assinado o primeiro acordo entre o Observatório Europeu do Sul (ESO) e o governo do Chile, o Convénio, permitindo ao ESO instalar os seus telescópios sob os céus excepcionalmente claros do Chile.

“A cooperação com o Chile provou ser sólida e de longa duração. O ESO tornou-se uma ponte cultural e científica entre o Chile e a Europa, abrindo caminho rumo ao futuro e proporcionando enormes vantagens ao Chile, aos Estados Membros do ESO e, de modo geral, à ciência e tecnologia,” disse Tim de Zeeuw, o Diretor Geral do ESO.

O primeiro telescópio do ESO, com um espelho de 1 metro de diâmetro, foi instalado em 1966 e o Observatório de La Silla, o primeiro observatório do ESO, foi inaugurado a 25 de março de 1969 pelo então Presidente do Chile. Ao longo do tempo, o telescópio de 3,6 metros e o NTT (New Technology Telescope), assim como vários outros telescópios mais pequenos foram construídos neste excelente local para as observações. Estes desenvolvimentos tecnológicos pavimentaram o caminho para o que viria a ser a próxima infraestrutura do ESO no Chile, o Observatório do Paranal.

O Observatório do Paranal foi inaugurado a 5 de março de 1999 e acolhe o Very Large Telescope (VLT), o observatório astronómico a operar no visível/infravermelho próximo mais avançado do mundo e onde alguns dos resultados astronómicos mais importantes foram obtidos. O Paranal é igualmente o local de acolhimento de dois dos mais poderosos telescópios de rastreio do mundo, o VISTA e o VST.

Juntamente com parceiros da América do Norte e do Leste Asiático, e em colaboração com o Chile, o ESO construiu recentemente o Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA), o maior projeto astronómico em existência. Situado no planalto do Chajnantor, o ALMA é composto por 66 antenas que operam no milímetro/submilímetro e foi inaugurado a 13 de março de 2013 pelo Presidente do Chile, Sebastián Piñera.

“O ESO tornou-se um agente ativo na educação de novas gerações de cientistas no Chile e na Europa. Este facto deu-nos a oportunidade de criar laços mais fortes e construir ligações entre as comunidades. As várias comissões de colaboração que existem entre o ESO e o Chile são exemplos claros disso mesmo, não apenas a nível científico, mas também culturalmente e em termos educativos,” disse Fernando Comerón, o Representante do ESO no Chile.

Como país anfitrião, o Chile beneficia de acesso privilegiado a tempo de observação nos telescópios do ESO, dando aos astrónomos chilenos acesso a algumas das infraestruturas de observação astronómica mais avançadas do mundo.

No futuro, o ESO e o Chile continuarão a estreitar ainda mais os seus laços. A semana passada, o Presidente Piñera entregou ao ESO os documentos legais pelos quais o terreno em torno do Cerro Armazones será transferido para a organização (ver eso1345). O Cerro Armazones acolherá o próximo projeto do ESO, o European Extremely Large Telescope, “o maior olho do mundo virado para o céu.”

O ESO, em conjunto com as embaixadas dos seus Estados Membros no Chile, preparou uma série de eventos culturais para celebrar este aniversário com o público chileno. Mais informações estão disponíveis aqui.

Para além disso, o ESO será o anfitrião de uma recepção especial no dia 8 de novembro de 2013. Várias autoridades chilenas, embaixadores e representantes dos Estados Membros e da comunidade científica presente no país foram convidados para se juntarem a esta comemoração.

Informações adicionais

O ESO é a mais importante organização europeia intergovernamental para a investigação em astronomia e é o observatório astronómico mais produtivo do mundo. O ESO é  financiado por 15 países: Alemanha, Áustria, Bélgica, Brasil, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Holanda, Itália, Portugal, Reino Unido, República Checa, Suécia e Suíça. O ESO destaca-se por levar a cabo um programa de trabalhos ambicioso, focado na concepção, construção e funcionamento de observatórios astronómicos terrestres de ponta, que possibilitam aos astrónomos importantes descobertas científicas. O ESO também tem um papel importante na promoção e organização de cooperação na investigação astronómica. O ESO mantém em funcionamento três observatórios de ponta, no Chile: La Silla, Paranal e Chajnantor. No Paranal, o ESO opera  o Very Large Telescope, o observatório astronómico óptico mais avançado do mundo e dois telescópios de rastreio. O VISTA, o maior telescópio de rastreio do mundo que trabalha no infravermelho e o VLT Survey Telescope, o maior telescópio concebido exclusivamente para mapear os céus no visível. O ESO é o parceiro europeu do revolucionário telescópio  ALMA, o maior projeto astronómico que existe atualmente. O ESO encontra-se a planear o European Extremely Large Telescope, E-ELT, um telescópio de 39 metros que observará na banda do visível e do infravermelho próximo. O E-ELT será “o maior olho do mundo virado para o céu”.

Links

Contactos

João Fernandes
Departamento de Matemática, Universidade de Coimbra
3001-454 Coimbra, Portugal
Telm.: 914002960
Email: eson-portugal@eso.org

Margarida Serote
ESO Science Outreach Network
Portugal
Telm.: 964951692
Email: eson-portugal@eso.org

Lars Lindberg Christensen
ESO education and Public Outreach Department
Garching bei München, Germany
Tel.: +49 89 3200 6761
Telm.: +49 173 3872 621
Email: lars@eso.org

Richard Hook
ESO, Public Information Officer
Garching bei München, Germany
Tel.: +49 89 3200 6655
Telm.: +49 151 1537 3591
Email: rhook@eso.org

Este texto é a tradução da Nota de Imprensa do ESO eso1346, cortesia do ESON, uma rede de pessoas nos Países Membros do ESO, que servem como pontos de contacto local com os meios de comunicação social, em ligação com os desenvolvimentos do ESO. A representante do nodo português é Margarida Serote.

Sobre a Nota de Imprensa

Nº da Notícia:eso1346pt
Tipo:• Unspecified : Technology : Observatory

Imagens

O ESO comemora 50 anos de colaboração frutuosa com o Chile
O ESO comemora 50 anos de colaboração frutuosa com o Chile
Telescópios no Observatório de La Silla, o primeiro observatório do ESO instalado no Chile
Telescópios no Observatório de La Silla, o primeiro observatório do ESO instalado no Chile
Estrela guia laser do VLT e rastros de estrelas no Observatório do Paranal do ESO
Estrela guia laser do VLT e rastros de estrelas no Observatório do Paranal do ESO
Antenas ALMA no planalto do Chajnantor no norte do Chile
Antenas ALMA no planalto do Chajnantor no norte do Chile

Veja também