ann17067-pt-br — Anúncio

Telescópio BlackGEM será colocado no Observatório La Silla do ESO

Concebido telescópio de seguimento de ondas gravitacionais

4 de Outubro de 2017

O ESO e um consórcio internacional de instituições [1] assinaram um acordo sob o qual a rede de telescópios BlackGEM será colocada no Observatório de La Silla do ESO no Chile. A rede BlackGEM contribuirá para o estudo de buracos negros e estrelas de nêutrons coalescentes, e o acordo com o ESO garantirá que esta nova rede de telescópios se beneficie de um dos melhores locais de observação no mundo e infraestruturas associadas.

A rede BlackGEM — inicialmente uma rede de 3 telescópios ligados, mas que se pensa expandir até 15 telescópios — está sendo concebida para assumir lugar na linha da frente da astronomia observacional. Ela irá se juntar à busca de alguns dos eventos mais poderosos e dramáticos do Universo — estrelas de nêutrons e buracos negros em fusão. BlackGEM procurará estes eventos no visível, seguindo detecções das características ondas gravitacionais que têm origem na fusão destes objetos altamente exóticos. As ondas gravitacionais propriamente ditas — rugas no próprio tecido do espaço-tempo — já estão sendo observadas pela nova geração de detectores de ondas gravitacionais, tais como o LIGO Avançado e o Virgo Avançado. A detecção de um sinal óptico transiente pelo BlackGEM irá localizar as fontes responsáveis pelas ondas gravitacionais, de modo a que telescópios maiores possam realizar observações mais detalhadas, fornecendo assim informações sem precedente sobre alguns dos mais extremos eventos do cosmos.

A rede BlackGEM funcionará também como um telescópio de rastreio altamente capaz, e passará parte do seu tempo mapeando o céu austral, e também efetuando estudos profundos de transientes de curta duração, sem relação com os eventos de ondas gravitacionais, e variáveis de período curto, possivelmente progenitoras de estrelas de nêutrons e buracos negros coalescentes. Rastreios detalhados darão aos astrônomos informação estatística sobre os objetos no céu, permitindo por exemplo estudar como é que as galáxias evoluem desde o Universo primordial até ao atual.

Paul Groot, investigador principal do projeto BlackGEM disse: “Estou muito contente por o telescópio BlackGEM ir ser colocado no Observatório de La Silla do ESO, um dos melhores locais de observação no planeta. As importantes detecções recentes de ondas gravitacionais emitidas por pares de buracos negros coalescentes dão ainda mais ímpeto ao projeto BlackGEM, o qual nos permitirá investigar mais profundamente os eventos que dão origem às ondas gravitacionais. Esperamos obter uma imagem detalhada de alguns dos eventos mais poderosos da natureza”.

Notas

[1] O consórcio BlackGEM é composto por: NOVA (Netherlands Research School for Astronomy, a aliança nacional holandesa em astronomia entre as Universidades de Amsterdam, Groningen, Leiden e Radboud); Universidade Radboud, Holanda; e KU Leuven, Bélgica. Os novos parceiros que se juntarão ao consórcio são: University of Manchester, Reino Unido,  Instituto Weizmann, Israel, Universidade de Tel Aviv, Israel, Universidade Hebraica de Jerusalem, Israel, University of Canterbury, Christchurch, Nova Zelândia, e University of California, Davis, EUA.

Links

Contatos

Paul Groot
Radboud University — Department of Astrophysics
Nijmegen, Holanda
Tel: +31 (0)24-3652801
Email: p.groot@astro.ru.nl

Richard Hook
ESO Public Information Officer
Garching bei München, Alemanha
Tel: +49 89 3200
Email: rhook@eso.org

Sobre o anúncio

Id:ann17067

Imagens

BlackGEM
BlackGEM