ann19040-pt-br — Anúncio

Os primeiros 18 segmentos brutos do espelho primário do ELT chegam à Safran Reosc

2 de Agosto de 2019

O primeiro conjunto de 18 segmentos brutos do espelho primário do Extremely Large Telescope do ESO acaba de chegar à Safran Reosc em Poitiers, França. Os contratos para moldar os segmentos brutos do espelho, assim como para o seu polimento, montagem e testes, foram assinados em 2017, respectivamente com a companhia alemã SCHOTT e a companhia francesa Safran Reosc, uma subsidiária da Safran Electronics & Defense. 

Os segmentos de espelho foram empacotados em grupos de seis numa caixa de transporte especial em madeira, sendo que seis destas caixas cabem num contêiner de transporte normal. Juntamente com os espelhos colocaram-se também sofisticados sensores de choque para medir qualquer aceleração ou choque súbito que pudesse afetar os segmentos.

O contêiner de transporte com os primeiros 18 segmentos de espelho em bruto partiram da SCHOTT em Mainz, na Alemanha, no dia 23 de julho e chegaram à Safran Reosc no dia seguinte. Os segmentos de espelho do ELT foram fabricados a partir do vidro cerâmico de baixo expansão Zerodur® [1] e são circulares, com um diâmetro de 1,5 metro e cerca de 5 centímetros de espessura. A parte de trás de cada segmento é plana e a superfície da frente é côncava. Os segmentos são de três tipos, apresentando superfícies frontais de formas ligeiramente diferentes, de acordo com o local onde irão ser colocados no espelho primário. Os primeiros segmentos do espelho primário foram moldados pela SCHOTT em 2018.

A SCHOTT fabrica os segmentos em bruto de forma aproximada, de modo a que a Safran Reosc não tenha depois de remover muito material durante o processo de polimento. A Safran Reosc polirá os segmentos antes destes serem cortados em hexágonos e polidos no final de forma muito precisa com a técnica Ion Beam Figuring.

Quando estiver completo, o espelho primário do ELT será composto por 798 segmentos hexagonais e terá uma área colectora total de 978 m2. No total, será preciso moldar e polir mais de 900 segmentos (o que inclui um conjunto sobresselente de 133 segmentos).

Quando estiver construído, o ELT será o maior telescópio terrestre em operação. O telescópio está sendo construído no Cerro Armazones no deserto do Atacama no norte do Chile. Com um espelho primário de quase 40 metros de diâmetro, o ELT irá colectar quase 100 milhões de vezes mais luz do que o olho humano, o que permitirá aos cientistas investigar algumas da maiores questões da astrofísica moderna, tais como a formação das primeiras estrelas, a criação das primeiras galáxias, a caracterização de atmosferas de exoplanetas do tipo terrestre ou até a natureza da matéria e energia escuras, entre muitas outras questões.

Notas

[1] O material Zerodur® foi originalmente desenvolvido para telescópios astronômicos no final da década de 1960. Tem um coeficiente de expansão térmica extremamente baixo, o que significa que mesmo no caso de grandes flutuações de temperatura, o material não se expande. Quimicamente, o Zerodur® é muito resistente e pode ser polido até um elevado grau de acabamento. A camada refletora, feita de alumínio ou prata, é normalmente vaporizada na superfície extremamente lisa do espelho pouco antes do telescópio ser posto em operação e é depois renovada a intervalos regulares. Muitos telescópios bem conhecidos têm operado durante décadas com espelhos de Zerodur®, incluindo o Very Large Telescope do ESO no Chile.

Contatos

Lars Lindberg Christensen 
ESO Head of Outreach Initiatives 
Garching bei München, Alemanha
Tel: +49 89 3200 6761 
Telm: +49 173 38 72 621 
Email: lars@eso.org

Sobre o anúncio

Id:ann19040

Imagens

O primeiro envio de segmentos brutos do espelho primário do ELT chega à Safran Reosc
O primeiro envio de segmentos brutos do espelho primário do ELT chega à Safran Reosc
O primeiro envio de segmentos brutos do espelho primário do ELT chega à Safran Reosc
O primeiro envio de segmentos brutos do espelho primário do ELT chega à Safran Reosc
ELT em construção
ELT em construção