Cometa NEOWISE observado no céu acima da Sede do ESO

O NEOWISE, um cometa vindo da periferia do Sistema Solar, foi fotografado no dia 8 de julho de 2020 acima do Supernova do ESO e da Sede do ESO em Garching, na Alemanha. Este evento raro foi acompanhado por outro fenômeno noturno muito incomum: nuvens noctilucentes — nuvens brilhantes e geladas que se parecem muito com ondulação no céu. 

Oficialmente chamado C/2020 F3, o cometa NEOWISE foi descoberto pela missão espacial NEOWISE da NASA em março deste ano. Espera-se que o cometa desvaneça à medida que o mês de julho avança, permanecendo no entanto visível a olho nu durante todo o mês. O cometa atingirá o ponto mais próximo da Terra a 23 de julho, passando a uma distância de pouco mais de 100 milhões de quilômetros do nosso planeta. 

A espetacular cauda do cometa forma-se devido ao calor do Sol, que evapora as camadas externas do cometa gelado. De fato, o NEOWISE já sobreviveu ao seu encontro mais próximo com o nosso Sol, a 3 de julho passado. Existe ainda um risco de fratura à medida que se afasta do calor do Sol. Se permanecer intacto, ele retornará às regiões geladas do exterior do nosso Sistema Solar e não se espera que retorne por aproximadamente outros 6800 anos.

Crédito:

S. Ströbele/ESO

Sobre a imagem

Id:IMG_1798-CC
Idioma:pt-br
Tipo:Fotográfico
Data de divulgação:13 de Julho de 2020 às 06:00
Tamanho:4016 x 6024 px

Sobre o objeto

Nome:C/2020 F3 (NEOWISE)
Tipo:Solar System : Interplanetary Body : Comet
Solar System : Sky Phenomenon : Light Phenomenon : Cloud : Noctilucent
Unspecified : Technology : Observatory : Facility

Formatos de imagens

JPEG grande
2,8 MB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
155,8 KB
1280x1024
222,1 KB
1600x1200
288,0 KB
1920x1200
316,4 KB
2048x1536
423,1 KB