O MUSE observa o Hubble Deep Field South

O instrumento MUSE montado no Very Large Telescope do ESO deu aos astrônomos a melhor visão tridimensional do Universo profundo obtida até hoje. Após observar a região do Hubble Deep Field South durante apenas 27 horas, as novas observações revelam distâncias, movimentos e outras propriedades de muito mais galáxias do que as que tinham sido observadas até agora nesta minúscula região do céu. Estas observações também revelam objetos previamente desconhecidos nas observações do Hubble.

Nesta imagem os objetos para os quais foram medidas as suas distâncias com o MUSE estão assinalados com símbolos coloridos. As estrelas brancas correspondem a estrelas tênues da Via Láctea. Todos os demais símbolos correspondem a galáxias longínquas. Os círculos mostram objetos que aparecem também na imagem Hubble deste campo, os triângulos são mais de 25 novas descobertas nos dados MUSE, não sendo visíveis na imagem Hubble. Os objetos azuis estão relativamente próximos, os verdes e amarelos encontram-se mais distantes e os violetas e cor de rosa são galáxias que são vistas quando o Universo tinha menos de um bilhão de anos de idade. O MUSE mediu mais de dez vezes o número de distâncias a galáxias longínquas neste campo do que o que se tinha conseguido anteriormente.

Crédito:

ESO/MUSE consortium/R. Bacon

Sobre a imagem

Id:eso1507b
Idioma:pt-br
Tipo:Ilustração
Data de divulgação:26 de Fevereiro de 2015 às 12:00
Notícias relacionadas:eso1507
Tamanho:2106 x 2126 px

Sobre o objeto

Nome:Hubble Deep Field South
Tipo:Unspecified : Cosmology : Morphology : Deep Field
Constellation:Tucana

Formatos de imagens

JPEG grande
1,1 MB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
178,3 KB
1280x1024
302,5 KB
1600x1200
467,7 KB
1920x1200
603,5 KB
2048x1536
830,6 KB

Coordenadas

Position (RA):22 32 55.48
Position (Dec):-60° 33' 48.27"
Field of view:1.02 x 1.03 arcminutes
Orientação:O norte está a 0.1° à esquerda da vertical

 

Veja também