O ALMA observa uma explosão estelar em Orion

As explosões estelares são normalmente associadas a supernovas, as espetaculares mortes das estrelas. No entanto, novas observações do ALMA do complexo da Nebulosa de Orion forneceram informações sobre explosões na outra ponta do ciclo de vida estelar, o nascimento das estrelas. Astrônomos capturaram estas imagens dos restos de uma explosão que ocorreu há 500 anos, quando exploravam a matéria restante, parecida com fogos de artifício, do nascimento de um grupo de estrelas massivas, demonstrando assim que a formação estelar pode ser também um processo violento e explosivo.

A imagem de fundo inclui imagens ópticas e no infravermelho próximo obtidas pelo telescópio Gemini South e pelo Very Large Telescope do ESO. O famoso aglomerado do Trapézio, composto por estrelas quentes e jovens, aparece na parte de baixo da imagem. Os dados do ALMA não cobrem toda a imagem que aqui mostramos.

Crédito:

ALMA (ESO/NAOJ/NRAO), J. Bally/H. Drass et al.

Sobre a imagem

Id:eso1711a
Idioma:pt-br
Tipo:Observação
Data de divulgação:7 de Abril de 2017 às 15:00
Notícias relacionadas:eso1711
Tamanho:2707 x 2824 px

Sobre o objeto

Nome:OMC, Orion Molecular Cloud
Tipo:Milky Way : Star : Grouping : Cluster : Open
Distância:1400 anos-luz
Constellation:Orion

Formatos de imagens

JPEG grande
929,3 KB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
184,3 KB
1280x1024
255,3 KB
1600x1200
325,1 KB
1920x1200
364,1 KB
2048x1536
463,8 KB

Coordenadas

Position (RA):5 35 14.08
Position (Dec):-5° 22' 2.33"
Field of view:4.02 x 4.20 arcminutes
Orientação:O norte está a 0.1° à direita da vertical

Cores e filtros

BandaComprimento de ondaTelescópio
Infravermelho
Fe II
1.64 μmGemini Observatory
GSAOI
Infravermelho
J
1.25 μmVery Large Telescope
ISAAC
Infravermelho
H
1.65 μmVery Large Telescope
ISAAC
Infravermelho
H2
2.12 μmGemini Observatory
GSAOI
Infravermelho
Ks
2.2 μmVery Large Telescope
ISAAC
Ondas Milimétricas
216-233 GHz
1.3 mmAtacama Large Millimeter/submillimeter Array
Band 6

 

Veja também