O Hubble observa a primeira quilonova

No dia 17 de agosto de 2017, o Laser Interferometer Gravitational-Wave Observatory (LIGO) e o Interferômetro Virgo detectaram ondas gravitacionais emitidas por uma colisão entre duas estrelas de nêutrons. No período de 12 horas, vários observatórios tinham identificado a fonte do evento na galáxia lenticular NGC 4993, vista nesta imagem obtida pelo Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA. O clarão estelar associado, uma quilonova, é claramente visível nas observações Hubble. Esta é a primeira vez que a contrapartida óptica de um evento de ondas gravitacionais é observada.

O Hubble observou a quilonova desvanecendo-se lentamente ao longo de 6 dias, como mostram estas observações obtidas entre os dias 22 e 28 de agosto.

Crédito:

NASA and ESA. Acknowledgment: N. Tanvir (U. Leicester), A. Levan (U. Warwick), and A. Fruchter and O. Fox (STScI)

Sobre a imagem

Id:eso1733n
Idioma:pt-br
Tipo:Montagem
Data de divulgação:16 de Outubro de 2017 às 16:00
Notícias relacionadas:eso1733
Tamanho:1365 x 1458 px

Sobre o objeto

Tipo:Local Universe : Star : Evolutionary Stage : Neutron Star
Local Universe : Galaxy : Type : Elliptical

Formatos de imagens

JPEG grande
533,4 KB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
226,9 KB
1280x1024
385,1 KB
1600x1200
489,2 KB
1920x1200
585,5 KB
2048x1536
758,7 KB

Cores e filtros

BandaComprimento de ondaTelescópio
Óptico
V
606 nmHubble Space Telescope
ACS
Infravermelho
J
1.1 μmHubble Space Telescope
WFC3
Infravermelho
H
1.6 μmHubble Space Telescope
WFC3
Infravermelho
H
1.6 μmHubble Space Telescope
WFC3
Infravermelho
H
1.6 μmHubble Space Telescope
WFC3
Infravermelho
H
1.6 μmHubble Space Telescope
WFC3

 

Veja também