Concepção artística do sistema binário com um buraco negro em NGC 3201

Com o auxílio do instrumento MUSE do ESO, montado no Very Large Telescope no Chile, os astrónomos descobriram uma estrela no aglomerado NGC 3201 comportando-se de forma muito estranha. A estrela parece orbitar um buraco negro invisível com cerca de quatro vezes a massa do Sol — o primeiro buraco negro inativo de massa estelar a ser encontrado num aglomerado globular. Esta importante descoberta tem um forte impacto na nossa compreensão da formação destes aglomerados estelares, buracos negros e origem de eventos de ondas gravitacionais. Esta imagem artística mostra como é que poderão ser a estrela e o seu companheiro invisível, situados no coração rico do aglomerado estelar globular.

Crédito:

ESO/L. Calçada/spaceengine.org

Sobre a imagem

Id:eso1802a
Idioma:pt-br
Tipo:Ilustração
Data de divulgação:17 de Janeiro de 2018 às 12:00
Notícias relacionadas:eso1802
Tamanho:3840 x 2160 px

Sobre o objeto

Nome:NGC 3201
Tipo:Milky Way : Star : Grouping : Cluster : Globular
Milky Way : Star : Evolutionary Stage : Black Hole

Formatos de imagens

JPEG grande
1,4 MB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
148,4 KB
1280x1024
226,6 KB
1600x1200
320,8 KB
1920x1200
365,6 KB
2048x1536
543,6 KB

 

Veja também