O VLT fotografa um exoplaneta exótico

Os astrônomos procuram planetas em órbita de outras estrelas (exoplanetas) através de uma variedade de métodos. Um desses métodos é a imagem direta, o qual se revela particularmente eficaz para planetas que se encontram em órbitas largas em torno de estrelas jovens, uma vez que a luz do planeta não é ofuscada pela luz emitida pela estrela hospedeira, sendo por isso mais fácil de detectar.

Esta imagem demonstra esta técnica. Nela podemos ver a estrela T-Tauri chamada CVSO 30, situada a aproximadamente 1200 anos-luz de distância da Terra no grupo 25 Orionis (ligeiramente a noroeste do famoso cinturão de Orion). Em 2012, astrônomos descobriram que CVSO 30 abriga um exoplaneta (CVSO 30b), usando um método de detecção conhecido por fotometria de trânsito, no qual a luz emitida pela estrela apresenta uma diminuição observável quando o planeta passa à sua frente. Agora, os astrônomos voltaram a observar este sistema com vários telescópios. O estudo combinou observações obtidas com o Very Large Telescope do ESO (VLT) no Chile, o Observatório W. M. Keck no Hawai e o Observatório de Calar Alto em Espanha.

Usando estes dados, os astrônomos obtiveram uma imagem do que é provavelmente um segundo planeta! Para criar a imagem foi explorada a astrometria fornecida pelos instrumentos NACO e SINFONI montados no VLT.

O novo exoplaneta agora descoberto, chamado CVSO 30c, é o pequeno ponto em cima e à esquerda na imagem (a mancha maior é a estrela propriamente dita). Apesar do planeta anteriormente detectado (CVSO 30b) orbitar muito próximo da estrela, completando uma volta em torno da CVSO 30 em pouco menos de 11 horas, a uma distância orbital de 0,008 UA, CVSO 30c orbita significativamente mais longe, a uma distância de 660 UA e demorando uns longos 27000 anos a completar uma única órbita. (Para referência e em termos de comparação, o planeta Mercúrio orbita o Sol a uma distância média de 0,39 UA, enquanto Netuno se situa a cerca de 30 UA do Sol).   

Se for confirmado que CVSO 30c orbita de fato CVSO 30, então este pode ser o primeiro sistema estelar que abriga tanto um exoplaneta próximo detectado pelo método de trânsito, como um exoplaneta muito afastado detectado por imagem direta. Os astrônomos ainda estão explorando como é que um sistema tão exótico se formou numa escala de tempo tão curta, já que a estrela tem apenas 2,5 milhões de anos de idade; é possível que os dois planetas tenham interagido em alguma altura no passado, afastando-se depois um do outro e terminando nas suas atuais órbitas extremas.

Link:

Crédito:

ESO/Schmidt et al.

Sobre a imagem

Id:potw1624a
Idioma:pt-br
Tipo:Observação
Data de divulgação:13 de Junho de 2016 às 06:00
Tamanho:692 x 706 px

Sobre o objeto

Nome:CVSO 30c
Tipo:Milky Way : Planet
Distância:1200 anos-luz
Constellation:Orion

Formatos de imagens

JPEG grande
44,7 KB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
60,6 KB
1280x1024
88,5 KB
1600x1200
119,7 KB
1920x1200
137,9 KB
2048x1536
176,9 KB

Coordenadas

Position (RA):5 25 7.52
Position (Dec):1° 34' 24.66"
Field of view:0.15 x 0.15 arcminutes
Orientação:O norte está a -0.0° à esquerda da vertical

Cores e filtros

BandaTelescópio
Infravermelho
J
Very Large Telescope
Infravermelho
J
Very Large Telescope
Infravermelho
H
Very Large Telescope
Infravermelho
KS
Very Large Telescope

 

Veja também