Marte na Terra

Esta paisagem acidentada pode parecer Marte, mas se encontra de fato muito mais perto de nós — esta área de terreno enrugado se situa na região norte do deserto chileno do Atacama, local que acolhe muitos dos telescópios e observatórios de ponta do ESO.

A aparência distintamente alienígena do deserto não passou despercebida; esta região é na realidade usada como um "local análogo" a Marte! Os cientistas visitam o Atacama para estudar: a composição e textura do solo; semelhanças potenciais em geologia de superfície e estruturas; limitações a atividade biológica passada (incluindo se tais regiões poderão, ou poderiam anteriormente, ter abrigado vida extremófila); condições atmosféricas; aridez; entre outros. Talvez mais importante ainda, locais como o Atacama podem nos ajudar a preparar missões espaciais, tanto em progresso como em fase de planejamento, tripuladas ou não, ao nos fornecerem ambientes adequados para testar equipamentos, manobras e planos de missão.

Um pouco abaixo e à direita da imagem vemos um grupo de estruturas construídas pelo Homem — trata-se do Local de Apoio às Operações do ALMA (Atacama Large Millimeter/submillimeter Array), a maior infraestrutura terrestre que observa nos comprimentos de onda do milímetro e submilímetro (perfeita para observar as regiões mais frias do Universo). O ALMA se situa no planalto do Chajnantor a uma altitude de cerca de 5000 metros. O Local de Apoio às Operações é o "campo base" do ALMA, destinado aos astrônomos que visitam e trabalham na infraestrutura.

Crédito:

Sobre a imagem

Id:potw1923a
Idioma:pt-br
Tipo:Fotográfico
Data de divulgação:10 de Junho de 2019 às 06:00
Tamanho:2503 x 1879 px

Sobre o objeto

Nome:ALMA OSF
Tipo:Unspecified : Technology : Observatory

Formatos de imagens

JPEG grande
1,6 MB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
343,6 KB
1280x1024
563,5 KB
1600x1200
817,2 KB
1920x1200
959,6 KB
2048x1536
1,3 MB

 

Veja também