Por baixo da superfície

Apesar de ser difícil, dado o céu deslumbrante que o cobre, quando estiver no Observatório do Paranal mantenha os olhos no chão — ou poderá tropeçar e cair. Esta Fotografia da Semana mostra a entrada de um dos laboratórios que existem por baixo da plataforma do Very Large Telescope (VLT) do ESO, onde é executada uma técnica astronômica conhecida por interferometria.

O VLT é composto por quatro grandes Telescópios Principais e quatro Telescópios Auxiliares menores — dois dos quais podemos ver na imagem. Os astrônomos podem utilizar uma variedade de combinações destes telescópios para aumentar o seu poder observacional e, usando a técnica de interferometria, atingirem resoluções de imagem muito melhores do que o que seria possível com apenas um deles sozinho. Esta técnica é executada por baixo da plataforma numa rede de túneis repletos de equipamento especializado para direcionar e processar a luz coletada pelos telescópios.

O Observatório do Paranal situa-se no norte do Chile no topo da montanha com o mesmo nome, o Cerro Paranal. A localização remota e a elevada altitude do local fornecem as condições ideais para o tipo de astronomia que é empreendido nesta instalação, seja observando berçários estelares na Via Láctea ou observando os núcleos ativos de galáxias distantes.

Crédito:

Y. Beletsky/ESO

Sobre a imagem

Id:potw1950a
Idioma:pt-br
Tipo:Fotográfico
Data de divulgação:16 de Dezembro de 2019 às 06:00
Tamanho:4785 x 6679 px

Sobre o objeto

Nome:Very Large Telescope
Tipo:Unspecified : Technology : Observatory : Telescope

Formatos de imagens

JPEG grande
6,0 MB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
208,2 KB
1280x1024
325,1 KB
1600x1200
446,2 KB
1920x1200
516,0 KB
2048x1536
688,4 KB

 

Veja também