Cortando os céus

Esta fotografia, tirada pelo Embaixador Fotográfico do ESO Petr Horálek, aponta para oeste a partir do Observatório do Paranal do ESO no Chile. 

O objeto brilhante no centro da imagem é a Lua — ligeiramente para cima e à esquerda vemos o planeta Saturno e um pouco mais longe e mais para baixo, também para a esquerda, está Mercúrio. A conjunção de Saturno e Mercúrio pode ser difícil de observar a olho nu em algumas latitudes, mas esta imagem os captura de forma magnífica, apesar do luar relativamente brilhante e próximo. A Via Láctea parece cortar o céu horizontalmente, com uma vista da noite repleta de estrelas por cima e a última luz do Sol ainda visível por baixo. Podemos ver também muitas nebulosas famosas nesta cortina cósmica, tais como as Nebulosa da Lagoa, Nebulosa da Pata de Gato e Nebulosa Trífida.

Os telescópios individuais que vemos na imagem formam em conjunto o Very Large Telescope (VLT) do ESO, o observatório óptico e infravermelho mais avançado do mundo. O VLT é constituído por quatro Telescópios Principais, cada um com um espelho de 8,2 metros de diâmetro, e quatro Telescópios Auxiliares menores, com espelhos de 1,8 metro de diâmetro cada um.

Crédito:

Sobre a imagem

Id:potw2049a
Idioma:pt-br
Tipo:Fotográfico
Data de divulgação:7 de Dezembro de 2020 às 06:00
Tamanho:12835 x 5933 px

Sobre o objeto

Nome:Milky Way, Very Large Telescope
Tipo:Unspecified : Technology : Observatory
Unspecified : Sky Phenomenon : Night Sky : Milky Way

Formatos de imagens

JPEG grande
22,0 MB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
211,2 KB
1280x1024
356,1 KB
1600x1200
524,4 KB
1920x1200
644,0 KB
2048x1536
869,5 KB