Uma névoa roxa

Nesta Foto da Semana podemos ver a galáxia NGC 3627, também conhecida por Messier 66, localizada a aproximadamente 31 milhões de anos-luz de distância da Terra na constelação do Leão. Esta imagem foi obtida com o instrumento MUSE (Multi-Unit Spectroscopic Explorer) montado no Very Large Telescope (VLT) do ESO no Chile. Por que é que vemos estas cores tão incomuns?

A imagem combina observações realizadas em diferentes comprimentos de onda da luz. Em vez de vermos as estrelas da galáxia, como nas imagens mais convencionais, o que esta imagem nos mostra é gás ionizado por estrelas recém-nascidas, com hidrogênio, oxigênio e enxofre mostrados em vermelho, azul e laranja, respectivamente.

A imagem foi tirada como parte do projeto PHANGS (Physics at High Angular resolution in Nearby GalaxieS), o qual utiliza telescópios que operam em todos os comprimentos de onda para capturar observações de alta resolução de galáxias próximas. O objetivo do projeto é entender melhor os processos que dão origem, impulsionam ou atrasam a formação de novas estrelas em ambientes diferentes.

 

Crédito:

ESO/PHANGS

Sobre a imagem

Id:potw2218a
Idioma:pt-br
Tipo:Observação
Data de divulgação:2 de Maio de 2022 às 06:00
Tamanho:1175 x 579 px

Sobre o objeto

Nome:Messier 66, NGC 3627
Tipo:Local Universe : Galaxy : Type : Spiral
Local Universe : Galaxy : Type : Barred
Distância:30 milhão anos-luz
Constellation:Leo

Formatos de imagens

JPEG grande
213,0 KB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
225,4 KB
1280x1024
323,7 KB
1600x1200
427,7 KB
1920x1200
496,0 KB
2048x1536
606,1 KB

Coordenadas

Position (RA):11 20 15.30
Position (Dec):12° 58' 52.93"
Field of view:3.91 x 1.93 arcminutes
Orientação:O norte está a 90.0° à esquerda da vertical

Cores e filtros

BandaComprimento de ondaTelescópio
Infravermelho
OIII
499 nmVery Large Telescope
MUSE
Óptico
H-alpha
656 nmVery Large Telescope
MUSE
Óptico
SII
673 nmVery Large Telescope
MUSE