Um espelho para o passado

O pôr de Sol que vemos nesta Foto da Semana cria um cenário magnífico sobre a aldeia de telescópios que é o Observatório de La Silla do ESO, no deserto chileno do Atacama. La Silla abriga muitos telescópios, a maioria dos quais ainda ativos, como por exemplo o telescópio de 3,6 metros do ESO, situado no pico mais alto à direita, que atualmente procura exoplanetas. 

Alguns dos telescópios de La Silla já estão desativados, como o Telescópio subilimétrico Sueco-ESO (SEST) que podemos ver em primeiro plano com a sua antena brilhante de 15 metros de diâmetro. Construído em 1987, o SEST era na época o maior telescópio do gênero no Hemisfério Sul. Graças ao domínio de comprimentos de onda onde operava, o telescópio permitia estudar o Universo muito longínquo e fazer descobertas importantes relacionadas a berçarios estelares

Com o passar do tempo, novas tecnologias trouxeram telescópios mais avançados, que, de igual modo, observam na região (sub)milimétrica do espectro electromagnético, tal como o Atacama Pathfinder Experiment (APEX) e o Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA), dos quais o ESO é parceiro. Em 2003, perto da altura da primeira luz do APEX e do ALMA, o SEST foi desativado. No entanto, permanecendo ainda em La Silla, o SEST atua como um espelho, permitindo-nos não só ver o reflexo do deserto e do céu, mas sendo também um espelho para o passado da exploração astronômica. 

 

Crédito:

Sobre a imagem

Id:potw2236a
Idioma:pt-br
Tipo:Fotográfico
Data de divulgação:5 de Setembro de 2022 às 06:00
Tamanho:4000 x 2250 px

Sobre o objeto

Nome:La Silla
Tipo:Unspecified : Technology : Observatory

Formatos de imagens

JPEG grande
2,1 MB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
295,2 KB
1280x1024
445,0 KB
1600x1200
618,6 KB
1920x1200
729,0 KB
2048x1536
932,1 KB