ann20010-pt — Anúncio

Medidas tomadas pelo ESO no âmbito da pandemia de COVID-19

9 de Março de 2020

Atualização (27 de Abril de 2021):

Em resposta à evolução da pandemia no Chile, as operações nos observatórios do ESO foram reduzidas, estando agora um número ainda menor de funcionários a trabalhar nos locais. La Silla, Paranal e APEX voltaram temporariamente às observações científicas mínimas, com alguns dos telescópios a fazer observações. Nos gabinetes de Vitacura a situação mantém-se inalterada desde a última atualização.

Em Garching, na Alemanha, o Planetário & Centro de Visitantes Supernova do ESO permanecerá encerrado durante as próximas semanas. As atuais restrições de trabalho na Sede do ESO continuarão até finais de Maio.

Atualização (30 de Março de 2021):

Devido à evolução da pandemia no Chile, o ESO restringiu ainda mais o número de funcionários a trabalhar nos seus observatórios (Paranal, APEX e La Silla); ainda assim as observações científicas continuam na maioria dos telescópios. Nos gabinetes de Vitacura em Santiago, apenas as operações críticas estão a ser levadas a cabo e quase todo o pessoal encontra-se em teletrabalho.

Em Garching, na Alemanha, o Planetário & Centro de Visitantes Supernova do ESO permanecerá encerrado até meados de Abril. As atuais restrições de trabalho na Sede do ESO continuarão até finais de Abril.

Atualização (16 de Março de 2021):

O observatório ALMA, do qual o ESO é um parceiro, anunciou que as operações científicas no local devem recomeçar durante este mês. Para mais informações, queira por favor consultar o anúncio publicado no Observatório Conjunto ALMA.

As medidas de segurança em efeito na Sede do ESO, na Alemanha, foram prolongadas até 11 de Abril em resposta ao desenvolvimento da pandemia no país. O Planetário & Centro de Visitantes Supernova do ESO permanecerá encerrado até pelo menos 21 de Março.

No Chile, nada mudou em Vitacura ou nos locais dos observatório do ESO — Paranal, APEX e La Silla — os quais permanecem em modo restrito de operações.

Atualização (24 de Fevereiro de 2021):

Em resposta ao desenvolvimento da pandemia na Alemanha e no Chile, o ESO prolongou as medidas atualmente em efeito nas suas instalações situadas nestes países. 

Em Garching, Alemanha, o limite de ocupação máximo no local subiu para 30%, mas as salas de reuniões continuam encerradas. A presença física para a realização de atividades operacionais críticas continua a ser garantida dentro de todas as condições de segurança. O Planetário & Centro de Visitantes Supernova do ESO permanecerá encerrado até, pelo menos, 7 de Março

No Chile, o limite máximo de ocupação do pessoal de 40% nos gabinetes em Vitacura permanecerá em efeito até 28 de Março. Os observatórios do ESO, Paranal, APEX e La Silla, mantêm-se em modo de operações restritas, tal como indicado na atualização de Janeiro deste anúncio.

O Observatório ALMA, do qual o ESO é um parceiro, continua a trabalhar no sentido de pôr a rede novamente online. Para mais informações, queira por favor consultar o anúncio sobre COVID-19 no website do Observatório Conjunto ALMA.

Atualização (20 de Janeiro de 2021):

As medidas de segurança implementadas nos locais do ESO em Garching e Vitacura, foram prolongadas até ao final de Fevereiro em resposta ao desenvolvimento da pandemia. Na Sede na Alemanha, a maioria dos funcionários do ESO que podem trabalhar a partir de casa continuarão em teletrabalho até dia 28 de Fevereiro, enquanto o Planetário & Centro de Visitantes Supernova do ESO permanecerá encerrado até pelo menos 14 de Fevereiro. Em Vitacura, no Chile, é permitido um máximo de 40% do pessoal nas instalações em qualquer dia da semana.

Os Observatórios do ESO, Paranal, APEX e La Silla, permanecem em modo de 'operações restritas' com observações científicas a ser levadas a cabo.

O Observatório ALMA, do qual o ESO é um parceiro, continua a preparar o retorno às operações, esperando-se que em Março se dê reinício às observações científicas. A gestão do ALMA anunciou também atualizações no seu pedido de propostas de observação, as quais podem ser consultadas no website do Observatório ALMA.

Atualização (1 de Dezembro de 2020):

As medidas de segurança implementadas na Sede do ESO em Garching em resposta ao desenvolvimento da pandemia na Alemanha foram estendidas. A maioria do pessoal do ESO que trabalha na Sede continuará em teletrabalho até 10 de Janeiro de 2021 e o Planetário & Centro de Visitantes Supernova do ESO permanecerá encerrado ao público até, pelo menos, sexta-feira dia 15 de Janeiro.

No Chile, os observatórios do Paranal, APEX e La Silla continuam a retomar as operações científicas sob medidas muito restritas de segurança. Espera-se que os observatórios entrem em modo de "operações científicas restritas", com mais observações científicas a serem levadas a cabo, ao longo do mês de Dezembro.

Entretanto, a gestão do ALMA, do qual o ESO é um parceiro, anunciou que o trabalho de reiniciar a rede está a progredir bem e que as operações científicas regulares não devem ser possíveis antes de Março de 2021.

Atualização (3 de Novembro de 2020):

Na sua Sede em Garching, o ESO implementou esta semana uma série de medidas de segurança de acordo com as novas restrições alemãs, que pretendem travar o avanço de COVID-19. A maioria dos funcionários do ESO estão agora em teletrabalho e o Planetário & Centro de Visitantes Supernova do ESO encontra-se encerrado. Estas medidas serão aplicadas até ao final do mês de Novembro.

No Chile, o desenvolvimento positivo da pandemia permitiu ao ESO continuar com operações científicas mínimas em La Silla, Paranal e APEX, sob medidas de segurança muito restritas. No Paranal, todos os Telescópios Principais do Very Large Telescope do ESO encontram-se a observar os céus, com quatro instrumentos (um em cada um destes telescópios) a fazer observações científicas. 

No entanto, as visitas públicas e dos media aos observatórios do ESO continuam suspensas, pelo menos até ao final de Dezembro. Em particular, não haverá visitas aos observatórios do ESO em meados de Dezembro, na altura em que será visível no sul do Chile um eclipse total do Sol.

Atualização (21 de Outubro de 2020): 

Recomeçaram no Observatório de La Silla do ESO, sob condições muito restritas de saúde e segurança, operações científicas mínimas. Atualmente, está apenas em operação o instrumento EFOSC2 montado no New Technology Telescope do ESO, disponível à comunidade de astrónomos em modo de observação remoto.

Atualização (1 de Outubro de 2020): 

A administração do Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA), do qual o ESO é um parceiro, anunciou hoje que irá começar o longo processo de reinício, de modo a poder recomeçar as operações e finalmente as observações científicas no próximo ano. Para mais informações, consulte por favor o anúncio do Observatório Conjunto ALMA.

Atualização (18 de Setembro de 2020): 

Operações científicas mínimas recomeçaram no Observatório do Paranal do ESO sob medidas rigorosas de saúde e segurança. Para mais informações, queira por favor ler o nosso anúncio: Operações científicas recomeçam no Paranal após interrupção devido à pandemia.

Atualização (28 de Agosto de 2020): 

No seguimento de uma avaliação detalhada do desenvolvimento da pandemia e das restrições técnicas, de segurança e logística com ela associadas, o  ESO concluiu que poderá restabelecer um nível de operações científicas mínimas nos seus observatórios no Chile durante as próximas semanas. Estas operações limitadas serão levadas a cabo sob condições de saúde e segurança muito restritas, de modo a garantir a proteção do seu pessoal em todas as ocasiões. As datas previstas para o recomeço das operações científicas segundo estes moldes é 23 de Setembro tanto para o Paranal como para o APEX. Não podemos ainda estimar uma data de reinício para La Silla, o que ocorrerá de qualquer maneira depois da reabertura do Paranal e do APEX. O ESO continuará a seguir de perto a evolução da pandemia no Chile e poderá reverter ao atual modo de segurança se assim o julgar necessário. Para mais informações, queira por favor consultar o anúncio dirigido à comunidade científica: Recomeço de operações científicas mínimas no Paranal, APEX e La Silla.

Atualização (3 de Agosto de 2020): 

A semana passada, na sua Sede em Garching, o ESO deu início a uma nova fase do seu plano de recomeço, com os seus funcionários a trabalhar agora no local em regime de part-time e sob medidas de saúde e segurança muito restritas. O Planetário & Centro de Visitantes Supernova do ESO reabrirá as suas portas ao público na quarta-feira dia 5 de Agosto, seguindo um plano de higiene muito completo, de modo a garantir a segurança de todos os seus visitantes e funcionários. As visitas ao edifíco da Sede do ESO em Garching não são ainda permitidas, excepto no caso de atividades operacionais criticas.

No Chile, as medidas implementadas anteriormente continuam a ser aplicadas. A construção do ELT continua parada. O pessoal que trabalha nos gabinetes de Vitacura encontra-se em teletrabalho e todos os observatórios do ESO continuam em modo de segurança sem a realização de observações científicas. Estamos a monitorizar regularmente a situação no Chile de modo a determinar quando é que será possível recomeçar as observações científicas.

Os astrónomos devem consultar as páginas científicas do ESO para atualizações e outras informações relevantes para a comunidade científica.

Atualização (24 de Junho de 2020):

No seguimento da confirmação de sete casos positivos entre os membros da sua equipa de construção e devido também ao desenvolvimento mais amplo da pandemia de COVID-19 no Chile, o Consórcio ACe (companhia encarregada da construção da cúpula do ELT e do design e construção da estrutura principal do telescópio) decidiu suspender os trabalhos de construção do ELT no Armazones até nova ordem. Desejamos a todos os afectados uma recuperação rápida e completa.  

Atualização (19 de Junho de 2020): 

Muitas das medidas implementadas pelo ESO nos últimos meses em resposta à pandemia de COVID-19 continuam a ser aplicadas.

No Chile, os funcionários de Vitacura continuam em tele-trabalho. Todos os observatórios do ESO continuam em estado de segurança sem a realização de operações científicas. Há um plano para retomar as operações científicas básicas de modo gradual, com um número limitado de funcionários a trabalhar nos observatórios, assim que for possível. A cada duas semanas fazemos o ponto da situação para sabermos quando é que as condições no Chile permitirão dar início à retoma gradual dos trabalhos. Os astrónomos devem ir consultando as páginas científicas do ESO para atualizações e outras informações relevantes para a comunidade científica.

Na Alemanha, o pessoal recomeçou gradualmente a voltar à Sede do ESO em Garching. Atualmente, os funcionários que não estão de quarentena podem voltar aos gabinetes de forma voluntária durante períodos limitados de tempo. Para já, não são permitidos visitantes no local (excepto no caso de atividades operacionais críticas que não possam ser realizadas remotamente) e o Planetário & Centro de Visitantes Supernova do ESO continua fechado.

Os planos para o recomeço gradual no Chile e na Alemanha estão a ser desenvolvidos e implementados de acordo com as regras nacionais e sob diretivas muito restritas de saúde e segurança.

Atualização (25 de Maio de 2020): 

O ESO tem o primeiro caso confirmado de COVID-19 entre o seu pessoal. Foram tomadas todas as medidas de segurança necessárias e os colegas informados.

Atualização (4 de Maio de 2020): 

De modo geral, e por enquanto, as medidas implementadas pelo ESO nas últimas semanas em resposta à pandemia de COVID-19 continuam a ser aplicadas. Ao mesmo tempo, o ESO começa a preparar-se para recomeçar as operações, tendo autorizado a volta de um número muito limitado de pessoal a Garching e a Vitacura. Estas preparações estão dependentes da evolução da pandemia na Alemanha e no Chile, e estão a ser executadas de acordo com as regras nacionais e sob diretrizes de segurança muito rígidas nas instalações do ESO.

Atualização (9 de Abril de 2020): 

O ESO decidiu prolongar até, pelo menos, 3 de Maio as medidas implementadas como resposta à pandemia de COVID-19. A maioria do pessoal do ESO na Alemanha e no Chile continua em situação de tele-trabalho e os observatórios permanecerão em modo seguro sem a realização de operações científicas. Todas as viagens de trabalho continuam canceladas, com excepção de deslocações de e para os observatórios das equipas mínimas que garantem a segurança nos locais. Não são permitidos visitantes em nenhum dos locais do ESO, incluindo no Planetário & Centro de Visitantes Supernova do ESO, o qual permanece fechado ao público.

O ESO continua a monitorizar de perto os desenvolvimentos relativos ao COVID-19 no Chile e na Alemanha e dispõe de um plano de continuidade capaz de acelerar as operações, assim que a situação o permitir.

Atualização (2 de Abril de 2020):

A transição de todos os observatórios do ESO para um estado de modo seguro ficou completa a semana passada e as observações científicas encontram-se agora suspensas. Permanece em cada local uma equipa mínima de pessoal para garantir a segurança das infraestruturas e o bem estar das pessoas que continuam a trabalhar em cada observatório.

Atualização (20 de Março de 2020):

No seguimento dos últimos desenvolvimentos do surto de COVID-19, o ESO decidiu cessar de forma gradual as operações científicas em todos os seus observatórios. A prioridade do ESO continua a ser o bem estar e segurança dos seus funcionários, e reduzir o número de pessoas a trabalhar no ParanalLa Silla e APEX constitui parte do esforço realizado neste sentido. Os observatórios estão a transitar para um estado de modo seguro com uma equipa mínima no local que garanta a segurança das infraestruturas e do pessoal que aí permanece. 

A gestão do Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA), do qual o ESO é um parceiro, decidiu também encerrar o seu observatório no planalto chileno do Chajnantor. O Observatório Conjunto ALMA anunciou a suspensão das operações científicas e o encerramento do observatório ALMA até novas ordens.   

Os astrónomos deverão consultar as páginas científicas do ESO onde será colocada informação relevante destinada à comunidade científica. 

Atualização (16 de Março de 2020):

Devido aos desenvolvimentos recentes de COVID-19, o ESO decidiu implementar medidas adicionais para combater a pandemia. A nossa prioridade principal continua a ser a segurança e o bem estar dos nossos funcionários e do público. No seguimento do cancelamento das visitas e atividades públicas e das limitações às viagens de serviço, os observatórios do ESO no Chile estão a transitar para um modo restrito de operações, reduzindo o número de pessoas nos locais, ao mesmo tempo que se mantêm operações científicas básicas. Estamos agora numa fase de trabalho remoto para tantos funcionários quantos possíveis em Garching, na Alemanha, e em Santiago, no Chile.

Anúncio Original (9 de Março de 2020):

Uma vez que o COVID-19 continua a propagar-se globalmente, o ESO está a monitorizar ativamente a situação e a tomar medidas que garantam a segurança dos seus funcionários e do público. Estas medidas estão a ser tomadas como precaução: não existe nenhum caso confirmado de COVID-19 em nenhum dos locais do ESO.   

Na Alemanha, o ESO decidiu encerrar o Planetário & Centro de Visitantes Supernova do ESO durante o mês de Março, para garantir a segurança tanto do seu pessoal como dos seus visitantes. As atividades públicas na Sede do ESO em Garching também estão canceladas, incluindo o Evento do Dia das Raparigas, que estava planeado.  

No Chile, onde se encontram os observatórios do ESO e os seus gabinetes em Santiago, estão suspensas todas as visitas públicas nos Observatórios do ESO de La Silla e do Paranal, até aviso em contrário. As atividades públicas nos gabinetes de Vitacura-Santiago também estão canceladas durante o mês de Março, incluindo o Dia Aberto.   

Adicionalmente, o ESO está a trabalhar no sentido de limitar as viagens do pessoal e dos visitantes, incluindo astrónomos visitantes. Promovemos a participação remota em conferências internacionais e a limitação de viagens de trabalho, realizando-se apenas aquelas que sejam críticas em termos de missão e/ou tempo. Pedimos aos visitantes que contactem o ESO antes de viajarem para saberem se a sua visita ou evento ainda decorrerá e, em caso afirmativo, que medidas concretas serão especificamente adoptadas.

O ESO continuará a implementar medidas em resposta à propagação global da doença sempre que tal se revele necessário, adoptando uma atitude pragmática, flexivel e de bom senso. A situação será revista nas próximas semanas e serão dadas mais informações se estas medidas mudarem. 

Pedimos a compreensão de todos os que possam ser afetados por estas medidas. Estamos completamente empenhados em colocar em primeiro lugar a segurança e o bem estar de todas as pessoas.

Contactos

Bárbara Ferreira 
ESO Public Information Officer 
Garching bei München, Alemanha
Tel: +49 89 3200 6670 
Email: pio@eso.org

Francisco Rodríguez
ESO Chile Press Officer
Santiago, Chile
Tel: +56 2 2463 3151
Email: frrodrig@eso.org

Sobre o anúncio

Id:ann20010

Imagens

Vista aérea da Sede do ESO
Vista aérea da Sede do ESO