A Messier 87 capturada pelo Very Large Telescope do ESO

A Messier 87 (M87) é uma galáxia elíptica enorme situada a cerca de 55 milhões de anos-luz de distância da Terra, visível na constelação da Virgem. Foi descoberta por Charles Messier em 1781, mas não foi identificada como galáxia até ao século XX. Com o dobro da massa da nossa própria galáxia, a Via Láctea, e contendo cerca de dez vezes mais estrelas, conta-se entre as maiores galáxias do Universo Local. Para além do seu tamanho, a M87 tem algumas características bastante únicas. Por exemplo, contém uma grande quantidade de enxames globulares: enquanto a nossa Via Láctea não tem mais de 200, a M87 conta com cerca de 12000, o que alguns cientistas sugerem ser devido ao facto de os ter arrebatado a galáxias vizinhas mais pequenas.

Tal como todas as grandes galáxias, a M87 tem um buraco negro supermassivo no seu centro. A massa do buraco negro situado no centro de uma galáxia está relacionada com a massa da galáxia no geral, por isso não é surpreendente que o buraco negro da M87 seja um dos mais massivos que se conhecem. O buraco negro pode também explicar uma das características mais energéticas da galáxia: um jacto relativista de matéria que está a ser ejectado com uma velocidade quase igual à da luz.

Este buraco negro foi objeto de observações do Event Horizon Telescope. O EHT escolheu-o como alvo por duas razões. Apesar da resolução do EHT ser muito boa, ainda assim tem os seus limites. Como os buracos negros mais massivos são também maiores em diâmetro, o buraco negro central da M87 apresentava um alvo invulgarmente grande, o que significa que podiam obter-se imagens dele mais facilmente do que de buracos negros mais pequenos mas mais próximos. A outra razão foi claramente mais "terrena". A M87 apresenta-se relativamente perto do equador celeste quando observada a partir da Terra, o que a torna visível tanto no hemisfério norte como no hemisfério sul. Este facto maximizou o número de telescópios do EHT que a podiam observar, aumentando assim a resolução da imagem final.

Esta imagem foi caturada pelo instrumento FORS2 montado no Very Large Telescope do ESO, no âmbito do programa Jóias Cósmicas do ESO, o qual visa obter imagens de objetos interessantes, intrigantes ou visualmente atrativos, utilizando os telescópios do ESO, para efeitos de educação e divulgação científica. O programa utiliza tempo de telescópio que não pode ser usado em observações científicas, produzindo imagens bonitas de alguns dos objetos mais espectaculares do céu noturno. Todos os dados obtidos podem ter igualmente interesse científico no futuro e são por isso guardados e postos à disposição dos astrónomos através do Arquivo Científico do ESO.

Créditos:

ESO

Sobre a imagem

Id:eso1907b
Língua:pt
Tipo:Observação
Data de divulgação:10 de Abril de 2019 às 15:07
Notícias relacionadas:eso1907
Tamanho:1646 x 1666 px

Sobre o objeto

Nome:Messier 87
Tipo:Local Universe : Galaxy : Component : Central Black Hole
Constellation:Virgo

Formatos de imagens

JPEG grande
528,5 KB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
162,4 KB
1280x1024
266,9 KB
1600x1200
409,2 KB
1920x1200
413,9 KB
2048x1536
547,2 KB

Coordenadas

Position (RA):12 30 49.29
Position (Dec):12° 23' 29.38"
Field of view:6.92 x 7.00 arcminutes
Orientação:O norte está a -0.0° à esquerda da vertical

Cores e filtros

BandaComprimento de ondaTelescópio
Óptico
b
440 nmVery Large Telescope
FORS2
Óptico
v
557 nmVery Large Telescope
FORS2
Óptico
R
655 nmVery Large Telescope
FORS2

 

Veja também