Um caleidoscópio de cores

Enormes salpicos de cores — verdes, vermelhos, azuis e todos os tons pelo meio — pintam o céu noturno que cobre o Observatório do Paranal do ESO no Chile, iluminando a paisagem inóspita do deserto que o rodeia. A luz de milhares de milhões de estrelas, nebulosas resplandecentes e outros fenómenos cósmicos formam o arco gigante da Via Láctea, o qual se estende por todo o céu e enquadra na perfeição o Very Large Telescope (VLT) do ESO, situado no topo do pico que se vê no centro da imagem (Cerro Paranal).

Esta imagem em particular foi obtida a partir do local onde está instalado o Visible and Infrared Survey Telescope for Astronomy (VISTA) do ESO. Podemos ver a estrada serpenteante que liga o VISTA ao VLT, iluminada por luzes amarelas ténues. Curiosamente, estas luzes são as únicas visíveis nesta paisagem que são fabricadas pelos humanos — o pessoal do Paranal têm um cuidado extremo para não criar poluição luminosa desnecessária que possa prejudicar as observações astronómicas neste observatório mundial de vanguarda.

A Via Láctea não é a única galáxia visível na imagem. Duas das nossas galáxias satélites e vizinhas mais próximas  — as Nuvens de Magalhães — podem ser vistas como manchas difusas por baixo do arco da Via Láctea, banhadas pelo vermelho e verde naturais da luminescência atmosférica.

Créditos:

Sobre a imagem

Id:potw2033a
Língua:pt
Tipo:Fotográfico
Data de divulgação:17 de Agosto de 2020 às 06:00
Tamanho:43855 x 22034 px
Field of View:240° x 120°

Sobre o objeto

Nome:Milky Way, Very Large Telescope
Tipo:Unspecified : Sky Phenomenon : Night Sky
Unspecified : Technology : Observatory

Formatos de imagens


Zoom


Papéis de parede

1024x768
274,4 KB
1280x1024
479,3 KB
1600x1200
712,8 KB
1920x1200
839,5 KB
2048x1536
1,2 MB

 

Veja também