Antu e a Via Láctea

Esta imagem mostra uma bela cena noturna no Observatório do Paranal do ESO no Chile. 

A cortar a imagem vemos a brilhante banda proeminente da Via Láctea, repleta de gás brilhante, poeira escura e estrelas resplandecentes, e parecendo mergulhar em direção ao horizonte. Podemos ver também no centro da imagem a estrutura em caixa do Antu (UT1), um dos quatro Telescópios Principais que compõem o Very Large Telescope (VLT) do ESO, e à direita um dos Telescópios Auxiliares mais pequenos com a sua cúpula completamente aberta perscrutando os céus. Com os seus oito telescópios, quatro dos quais (os auxiliares) amovíveis, o VLT pode observar como um interferómetro muito sensível — tão sensível, de facto, que é capaz de separar os dois faróis de um carro à distância da Lua!

Os belos e frequentemente fotografados céus que cobrem o VLT são dos mais límpidos que existem no planeta, tal como podemos aqui testemunhar pelo detalhe da Via Láctea e o brilho óbvio de Júpiter, o objeto grande à esquerda na imagem. O tom esverdeado no horizonte trata-se de um fenómeno conhecido por luminescência atmosférica — a fraca radiação emitida pela quimiluminescência na atmosfera. A luminescência atmosférica, e outros efeitos atmosféricos como a turbulência, são o principal motivo para utilizar telescópios espaciais, tais como o Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA, o qual observa muito alto por cima das frustrantes distorções ópticas causadas pela nossa atmosfera.

Créditos:

Sobre a imagem

Id:potw2035a
Língua:pt
Tipo:Fotográfico
Data de divulgação:31 de Agosto de 2020 às 06:00
Tamanho:14813 x 10912 px

Sobre o objeto

Nome:Milky Way, VLT Unit Telescopes
Tipo:Unspecified : Sky Phenomenon : Night Sky : Milky Way
Unspecified : Technology : Observatory

Formatos de imagens

JPEG grande
53,6 MB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
280,3 KB
1280x1024
470,9 KB
1600x1200
692,0 KB
1920x1200
843,6 KB
2048x1536
1,1 MB

 

Veja também