Buracos negros supermassivos alimentam-se de alforrecas cósmicas

Observações de “galáxias alforreca” obtidas com o Very Large Telescope do ESO revelaram um modo que não se conhecia anteriormente para alimentar buracos negros. Parece que o mecanismo que produz os tentáculos de gás e as estrelas recém nascidas que dão o nome curioso a este tipo de galáxias, tornam também possível que o gás chegue às regiões centrais das galáxias, alimentando o buraco negro que se esconde no centro de cada uma delas e fazendo com que brilhem intensamente.

Este vídeo curto explica os pontos principais desta descoberta.

Créditos:

ESO.

Visual Design and Editing: Nico Bartmann.
Web and technical support: Mathias André and Raquel Yumi Shida.
Written by: Izumi Hansen and Richard Hook.
Music: tonelabs (http://www.tonelabs.com).
Footage and photos: ESO, A. Tudorica, NASA, ESA, M. Kornmesser, L. Calçada, F. Kamphues, Callum Bellhouse and the GASP collaboration.
Directed by: Nico Bartmann.
Executive producer: Lars Lindberg Christensen.

Sobre o vídeo

Id:eso1725a
Língua:pt
Data de divulgação:16 de Agosto de 2017 às 19:00
Notícias relacionadas:eso1725
Duração:01 m 35 s
Frame rate:30 fps

Sobre o objeto

Tipo:Local Universe : Galaxy

Ultra HD (info)


HD


Medium


For Broadcasters


Legendas

English
879 bytes
German
990 bytes
Italian
1,0 KB
Polish
1,0 KB

Veja também