ann13065-pt — Anúncio

O ESO adjudica contratos para as câmaras de um novo detector de planetas

7 de Agosto de 2013

O ESO assinou contratos com a empresa francesa Winlight Systems para a construção das duas câmaras de um novo instrumento detector de planetas, ESPRESSO.

O ESPRESSO (sigla para Echelle SPectrograph for Rocky Exoplanet and Stable Spectroscopic Observations) é um espectrógrafo ultra-estável que será instalado em 2016 no Observatório do Paranal do ESO, no Chile. Este instrumento será capaz de combinar a radiação colectada pelos quatro Telescópios Principais do Very Large Telescope (VLT), criando assim um telescópio virtual com uma abertura de 16 metros [1]. O ESPRESSO está a ser desenvolvido por um consórcio composto pelo ESO e por sete outras instituições científicas:

  • Centro de Astrofísica da Universidade do Porto (Portugal)
  • Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, CAAUL & LOLS (Portugal)
  • INAF - Osservatorio Astronomico di Trieste (Itália)
  • INAF - Osservatorio Astronomico di Brera (Itália)
  • Instituto de Astrofísica de Canarias (Espanha)
  • Physikalisches Institut der Universität Bern (Suíça)
  • Université de Genève (Suíça)

O ESPRESSO será construído numa sequência do muito bem sucedido instrumento HARPS (High Accuracy Radial velocity Planet Searcher), montado no telescópio de 3,6 metros do ESO, instalado no Observatório de La Silla. O ESPRESSO terá não apenas uma capacidade colectora de luz correspondente aos quatro Telescópios Principais de 8,2 metros do VLT, mas beneficiará também de melhorias em precisão  relativas à estabilidade e calibração, algo possível nos dias de hoje (por exemplo tecnologia de pente de frequência laser).

Espera-se que o ESPRESSO permita aos astrónomos detectar planetas do tipo terrestre em torno de estrelas próximas, pelo método das velocidades radiais [2]. Para além disso, o instrumento terá também muitas outras aplicações científicas, incluindo a procura de possíveis variações das constantes da natureza para diferentes épocas e direcções, através do estudo da radiação emitida por quasares muito distantes.

O novo contrato refere-se à entrega de duas câmaras refractivas, uma para a região vermelha e outra para a região azul do espectro electromagnético. Estas câmaras são componentes cruciais do instrumento. Utilizando superfícies altamente não esféricas e princípios inovadores de concepção, a qualidade de imagem alcançada será excelente ao longo de um grande campo, apenas com três elementos ópticos.

Notas

[1] O ESPRESSO será o primeiro instrumento que combinará a luz colectada pelos quatro Telescópios Principais num foco incoerente. O instrumento PIONIER conseguiu já combinar os quatro raios de luz destes telescópios no âmbito da interferometria, mas aqui os raios eram combinados de forma coerente (ann11021).

[2] A existência de um planeta em órbita de uma estrela induz uma variação pequena e regular na componente de velocidade medida ao longo da linha de visão (conhecida como velocidade radial) de um observador distante situado na Terra. Esta variação pode observar-se como uma “oscilação” no espectro da estrela, à medida que as riscas se deslocam para trás e para a frente relativamente à sua posição central, resultado do efeito de Doppler. Quando o planeta se afasta do observador, a variação na velocidade radial induz um desvio do espectro da estrela na direção dos comprimentos de onda maiores (um desvio para o vermelho) e alternativamente, quando o planeta se aproxima do observador, o desvio faz-se na direção dos comprimentos de onda mais pequenos (um desvio para o azul). Estes desvios minúsculos no espectro da estrela (correspondentes a velocidades tão baixas como 10 cm/s; cerca da velocidade de uma tartaruga) podem ser medidos com um espectrógrafo de alta precisão com o ESPRESSO, instrumento que se usa por isso para inferir a presença de planetas.

Contactos

Nuno Santos
Centro de Astrofísica da Universidade do Porto
Porto, Portugal
Tel: 226 089 893
Email: nuno.santos@astro.up.pt

Hans Dekker
ESPRESSO Instrumentation Engineer at ESO
Garching bei München, Alemanha
Tel: +49 89 3200 6268
Email: hdekker@eso.org

Francesco Pepe
ESPRESSO Prime Investigator
Observatoire Astronomique de l'Université de Genève
Tel +41 22 379 23 96
Email: Francesco.Pepe@unige.ch

Johannes Schimpelsberger
ESO, Contract Officer, Contracts and Procurement
Garching bei München, Alemanha
Tel: + 49 89 3200 6381
Email: jschimpe@eso.org

Richard Hook
ESO, Public Information Officer
Garching bei München, Alemanha
Tel: +49 89 3200 6655
Telm: +49 151 1537 3591
Email: rhook@eso.org

Sobre o anúncio

Id:ann13065

Imagens

Projecto de engenharia do instrumento ESPRESSO
Projecto de engenharia do instrumento ESPRESSO
Combinando a radiação dos quatro telescópios do VLT no instrumento ESPRESSO
Combinando a radiação dos quatro telescópios do VLT no instrumento ESPRESSO
Um dos detectores CCD teste para o instrumento ESPRESSO
Um dos detectores CCD teste para o instrumento ESPRESSO