Lore em movimento

Nesta fotografia um dos dois transportadores ALMA, o Lore, transporta uma das antenas de 7 metros de diâmetro do ALMA (Atacama Large Millimeter/submillimeter Array). O Lore e o seu irmão gémeo, Otto, são dois veículos amarelos brilhantes de 28 rodas, construídos especificamente para deslocar as antenas ALMA ao longo do planalto do Chajnantor, situado a uma altitude de 5000 metros. Assim, a rede pode ser reconfigurada de modo a fazer as melhores observações possíveis de determinado objeto. Os veículos deslocam igualmente as antenas entre o Chajnantor e o Local de Apoio às Operações, situado a uma altitude inferior, para manutenção.

O ALMA é composto por uma rede principal de cinquenta antenas de 12 metros de diâmetro e por uma rede adicional de doze antenas de 7 metros e quatro antenas de 12 metros, conhecida como Rede Compacta (ACA, sigla do inglês, Atacama Compact Array). Na imagem vemos o Lore a transportar umas das antenas mais pequenas de 7 metros da rede compacta. As antenas de 12 metros da rede principal não se podem colocar mais próximas do que 15 metros entre si, caso contrário chocariam umas com as outras. Esta separação mínima entre antenas determina o limite da escala máxima que as estruturas no céu têm que ter para poderem ser observadas. O que significa que a rede principal não pode observar as maiores estruturas dos objetos extensos, tais como nuvens gigantes de gás molecular na Via Láctea ou galáxias próximas. A rede compacta foi especialmente concebida para ajudar o ALMA a fazer melhores observações destes objetos extensos. As suas antenas mais pequenas de 7 metros podem colocar-se mais próximas umas das outras, o que faz com que possam medir melhor as estruturas maiores que a rede principal não consegue observar.

Os picos de gelo que se vêem em primeiro plano são os conhecidos “penitentes”. Trata-se de um curioso fenómeno natural observado a altitudes elevadas, tipicamente a mais de 4000 metros acima do nível do mar. Os penitentes são finas lâminas de gelo ou neve endurecida que apontam na direção do Sol, atingindo alturas que vão desde alguns centímetros a vários metros.

O ALMA, uma infraestrutura astronómica internacional, é uma parceria entre a Europa, a América do Norte e o Leste Asiático, em cooperação com a República do Chile. A construção e operação do ALMA é coordenada pelo ESO, em prol da Europa, pelo Observatório Nacional de Rádio Astronomia (NRAO), em prol da América do Norte e pelo Observatório Astronómico Nacional do Japão (NAOJ), em prol do Leste Asiático. O Joint ALMA Observatory (JAO) fornece uma liderança e direção unificadas na construção, comissionamento e operação do ALMA.


Links

Créditos:

ALMA (ESO/NAOJ/NRAO)

Sobre a imagem

Id:potw1318a
Língua:pt
Tipo:Fotográfico
Data de divulgação:6 de Maio de 2013 às 10:00
Tamanho:5212 x 3468 px

Sobre o objeto

Nome:ALMA transporters, Atacama Large Millimeter/submillimeter Array
Tipo:• Unspecified : Technology : Observatory : Facility
• X - ALMA

Formatos de imagens

JPEG grande
5,3 MB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
340,2 KB
1280x1024
542,6 KB
1600x1200
753,2 KB
1920x1200
859,1 KB
2048x1536
1,1 MB

 

Veja também