ann14069-pt — Anúncio

O ALMA estende os seus braços

Maior distância entre antenas conseguida até à data

24 de Setembro de 2014

O Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA) testou com sucesso uma antena colocada na configuração mais extensa da rede feita até à data - a maior distância entre antenas conseguida até agora pelo ALMA. Este passo em frente foi possível quando o primeiro dos três braços mais extensos do ALMA foi posto a funcionar pela primeira vez, o que faz com que as capacidade do ALMA aumentem consideravelmente. Com distâncias maiores entre as antenas, a capacidade que um rádio telescópio tem de ver detalhes aumenta, permitindo assim aos astrónomos desvendar muito mais sobre os objetos observados no Universo.

O Lore, um dos dois transportadores feitos à medida para o ALMA, fez a sua primeira viagem pelo braço de Pampa la Bola e recolocou, pela primeira vez, uma antena a sete quilómetros de distância da sua vizinha mais próxima. Este facto marca um feito tecnológico importante, no deserto do Atacama no Chile, a mais de 5000 metros de altitude. Esta nova separação entre antenas mais do que quadruplica a maior distância usada entre antenas do ALMA que se encontra atualmente disponível à comunidade científica e testes para distâncias ainda maiores encontram-se atualmente em progresso.

Catherine Vlahakis, Cientista Principal de Programa da Campanha de Grande Distância entre as Antenas do ALMA diz que “ter posto a trabalhar pela primeira vez de forma bem sucedida uma antena a uma distância tão grande marca um importante passo técnico em frente no sentido de aumentar a capacidade do ALMA em observar objetos no Universo com imenso pormenor.”

Ed Fomalont, Cientista Principal da Campanha de Grande Distância entre as Antenas do ALMA, explica que “a combinação dos sinais das antenas produz um padrão chamado fringes. Este padrão, medido na antena que se encontra a sete quilómetros de distância, mostrou-se suficientemente puro e forte, o que será necessário para a obtenção de imagens de alta qualidade quando se colocarem antenas adicionais a estas grandes distâncias.”

Catherine Vlahakis acrescenta que “este é o primeiro passo no processo que pretende deslocar várias antenas para posições a grandes distâncias. Assim que as restantes antenas se encontrem em posição, poderemos começar testes de observação de objetos astronómicos com maior resolução angular e portanto atingir um detalhe muito maior do que o conseguido pelo ALMA até agora.”

As observações que irão testar na sua totalidade as configurações da rede extensa continuarão durante os próximos dois meses. Se tudo se passar como o esperado, este processo dará aos astrónomos o conhecimento necessário para que se possa oferecer à comunidade científica observações do ALMA nesta configuração extensa.

Contactos

Lars Lindberg Christensen
Head of ESO ePOD
Garching bei München, Alemanha
Tel: +49 89 3200 6761
Telm: +49 173 3872 621
Email: lars@eso.org

Sobre o anúncio

Id:ann14069

Imagens

Uma antena ALMA distante
Uma antena ALMA distante
Uma antena ALMA distante
Uma antena ALMA distante
Um transportador do ALMA a deslocar uma antena para longe
Um transportador do ALMA a deslocar uma antena para longe

Vídeos

Uma antena ALMA distante
Uma antena ALMA distante