As nuvens frias de Carina

Observações feitas com o telescópio submilimétrico APEX, nos comprimentos de onda dos 870 µm, revelam as nuvens de poeira frias a partir das quais se formam as estrelas na Nebulosa Carina. Este local de formação estelar intensa, que alberga as estrelas de maior massa da nossa Galáxia, é o local ideal para estudar as interacções entre estas estrelas jovens e as suas nuvens moleculares progenitoras.

As observações APEX, obtidas com a câmara LABOCA, aparecem na imagem em tons alaranjados, combinadas com uma imagem no visível da mesma região, obtida pelo telescópio Curtis Schmidt, no Observatório interamericano  de Cerro Tololo. O resultado é esta imagem de grande angular, que nos dá uma vista esplêndida dos locais de formação estelar na Carina. A nebulosa contém estrelas equivalentes a 25 000 sóis, e uma massa total de gás e nuvens moleculares correspondente a cerca de 140 000 sóis.

Créditos:

ESO/APEX/T. Preibisch et al. (Submillimetre); N. Smith, University of Minnesota/NOAO/AURA/NSF (Optical)

Sobre a imagem

Id:eso1145a
Língua:pt
Tipo:Observação
Data de divulgação:16 de Novembro de 2011 às 12:00
Notícias relacionadas:eso1145
Tamanho:4056 x 4584 px

Sobre o objeto

Nome:Carina Nebula, NGC 3372
Tipo:• Milky Way : Nebula : Type : Star Formation
• X - Nebulae
Distância:7500 anos-luz
Constellation:Carina

Formatos de imagens

JPEG grande
5,4 MB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
505,9 KB
1280x1024
775,6 KB
1600x1200
1020,0 KB
1920x1200
1,1 MB
2048x1536
1,4 MB

Coordenadas

Position (RA):10 44 47.14
Position (Dec):-59° 38' 49.48"
Field of view:68.10 x 76.98 arcminutes
Orientação:O norte está a 0.5° à direita da vertical

 

Veja também