Luar no Paranal

Numa zona remota do deserto chileno do Atacama, a uma altitude de 2600 metros, situa-se o Observatório do Paranal que, em termos de área colectora total, é o maior observatório do hemisfério sul, acolhendo vários telescópios de vanguarda do ESO. É no pico principal, visível nesta imagem mesmo por baixo da Lua, que está instalado o Very Large Telescope do ESO (VLT) e o Telescópio de Rastreio do VLT de 2,6 metros (VST). Os quatros Telescópios Principais do VLT podem ser vistos no topo deste pico, ao pé dos Telescópios Auxiliares mais pequenos, à esquerda, e do VST, situado à direita.

À medida que vai expandindo o seu conjunto de telescópios no hemisfério sul, o ESO precisa cada vez mais de espaço de construção! Um pico secundário a cerca de 1500 metros de distância do VLT e do VST — que podemos ver mais à direita na imagem —foi escolhido para colocar o telescópio VISTA (Visible and Infrared Survey Telescope for Astronomy) do ESO. O VISTA começou a operar nos finais de 2009 e tem-nos fornecido imagens extraordinárias do Universo no infravermelho próximo. Sendo de longe o maior telescópio do mundo atualmente a estudar este tipo de radiação, o VISTA consegue obter imagens verdadeiramente únicas do cosmos, as quais seriam invisíveis para a maioria dos outros telescópios.

Créditos:

Sobre a imagem

Id:potw1942a
Língua:pt
Tipo:Fotográfico
Data de divulgação:21 de Outubro de 2019 às 06:00
Tamanho:3955 x 2627 px

Sobre o objeto

Nome:Cerro Paranal, Moon, Paranal
Tipo:Solar System : Planet : Satellite
Unspecified : Technology : Observatory

Formatos de imagens

JPEG grande
2,7 MB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
172,5 KB
1280x1024
276,4 KB
1600x1200
406,3 KB
1920x1200
489,5 KB
2048x1536
712,4 KB

 

Veja também