eso1829pt — Nota de Imprensa Institucional

Dezassete milhões de euros para promover a inovação em detecção e imagem na Europa

5 de Setembro de 2018

A iniciativa pioneira ATTRACT junta laboratórios de investigação de vanguarda mundial com peritos de gestão empresarial para criar um ecossistema de inovação europeia que acelere o desenvolvimento de tecnologias disruptivas e o seu progresso até aos mercados. A iniciativa, da qual o ESO faz parte, financiará 170 ideias inovadoras em detecção e imagem com potencial de mercado e tem como objetivo criar produtos, serviços, empresas e postos de trabalho baseados em novas tecnologias de detecção e imagem.

Para iniciar a inovação disruptiva, o projeto ATTRACT vai disponibilizar 17 milhões de euros iniciais que serão atribuídos a 170 projetos que desenvolvam ideias inovadoras em tecnologias de detecção e imagem na Europa.

O ESO constrói e opera um dos conjuntos de telescópios astronómicos terrestres mais avançados do mundo, os quais se baseiam em tecnologias de detecção e imagem de última geração. Como parceiro do ATTRACT, o ESO espera beneficiar dos avanços em detectores fomentados pelo projeto ATTRACT.

“O processo que permite converter ciência nova em tecnologias que gerem avanços inovadores ocorre muitas vezes por acaso. O ATTRACT pretende criar e implementar mecanismos e um canal permanente para atingir tal transformação de forma sistemática,” afirma Henry Chesbrough, consultor especial do ATRACT, que cunhou o termo “Inovação Aberta”. “Em contraste com a inovação incremental, que gera respostas adaptativas ou reactivas a determinados problemas, os avanços inovadores são impulsionados pelo desejo de se anteciparem necessidades emergentes ou futuras.”

Os fundos iniciais do ATTRACT encontram-se disponíveis a investigadores e empresários de organizações europeias. O pedido de candidaturas já abriu e o prazo limite para envio de propostas é o dia 31 de outubro de 2018. Um comité independente de alto nível em Investigação, Desenvolvimento e Inovação avaliará as propostas e seleccionará as que irão ser financiadas, baseando-se numa combinação do seu mérito científico, capacidade inovadora e potencial impacto social. A lista de propostas seleccionadas será divulgada no início de 2019.

Os 170 projetos inovadores financiados pelo ATTRACT terão um ano para desenvolver as suas ideias. Durante essa fase, peritos em empresas e inovação do Consórcio de Projetos do ATTRACT da Universidade Aalto, EIRMA e Escola de Negócios ESADE ajudarão as equipas dos projetos a explorar como transformar a sua tecnologia disruptiva em avanços inovadores com forte potencial de mercado.

Muitos dos avanços tecnológicos, aplicações técnicas, produtos comercialmente viáveis e negócios dirigidos a desafios sociais emergentes dependem, de certo modo, das tecnologias de detecção e imagem. As inovações disruptivas geradas pelo ATTRACT desencadearão transformações que terão um impacto real na vida das pessoas.

Alguns exemplos de aplicações futuras para a sociedade incluem: scanners portáteis para tratamento ambulatório; sensores para ajudar pessoas com deficiências visuais a moverem-se mais facilmente; redes de sensores para tornar a agricultura mais produtiva com menor consumo energético; uso mais inteligente de monitorização e análise de dados (big data) para tornar as fábricas mais eficientes; melhores formas de aprendizagem online; e novas formas de monitorizar com precisão alterações climáticas.

Liderada pelo CERN (European Organization for Nuclear Research, organização europeia de investigação nuclear), a iniciativa ATTRACT envolve o EMBL (European Molecular Biology Laboratory), o ESO (Observatório Europeu do Sul), o ESRF (European Synchrotron Radiation Facility), o XFEL europeu, o Institut Laue-Langevin (ILL),  a Universidade Aalto, a EIRMA (European Industrial Research Management Association) e a ESADE. A  initiativa é financiada pelo programa de investigação e inovação Horizonte 2020 da União Europeia.

Informações adicionais

O ATTRACT é uma iniciativa pioneira que une as comunidades industrial e de investigação fundamental europeias com o intuito de liderar a próxima geração de tecnologias de detecção e imagem. Financiado pelo programa Horizonte 2020 da União Europeia, o projeto pretende ajudar a modernizar a economia europeia e a melhorar a vida das pessoas com a criação de produtos, serviços, empresas e postos de trabalho. Para mais informações, queira por favor consultar o link www.attract-eu.com.

As tecnologias de vanguarda em detecção e imagem são a pedra angular de vários sectores industriais, incluindo as tecnologias de informação e comunicação, energia, indústria de transformação, fabricação, aeronáutica, medicina, robótica, espaço e transportes. Estas tecnologias geram anualmente mais de 100 000 milhões de euros no mercado (Frost & Sullivan Report, “Top Technologies in Sensors & Control”).

  • O mercado de imagem em medicina e detectores de radiação tem um valor de 21 000 milhões de euros anuais.
  • A imagem por satélite é um mercado de 2000 milhões de euros, esperando-se uma taxa de crescimento anual de 14,2% de 2018 até 2023.
  • Os dados abertos (open data) têm um valor potencial de mais de 2700 biliões de euros.
  • O sector TIC representa 4% do PIB da UE e inclui tecnologias tais como o fabrico avançado, braços robóticos, sensores remotos e conjuntos opto-mecânicos.

A investigação europeia destaca-se já em todas estas áreas. O financiamento oferecido pelo ATTRACT acelerará o desenvolvimento de soluções inovadoras e impulsionará o retorno do investimento científico europeu ao captar o interesse de investidores privados — investidores informais, empresas de capital de risco e investidores corporativos. O ATTRACT criará igualmente opções variadas para que o investimento privado possa crescer ao apoiar as empresas resultantes, gerando assim um crescimento económico durante os próximos anos.

O ESO é a mais importante organização europeia intergovernamental para a investigação em astronomia e é de longe o observatório astronómico mais produtivo do mundo. O ESO tem 15 Estados Membros: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Holanda, Itália, Polónia, Portugal, Reino Unido, República Checa, Suécia e Suíça, para além do país de acolhimento, o Chile, e a Austrália, um parceiro estratégico. O ESO destaca-se por levar a cabo um programa de trabalhos ambicioso, focado na concepção, construção e operação de observatórios astronómicos terrestres de ponta, que possibilitam aos astrónomos importantes descobertas científicas. O ESO também tem um papel importante na promoção e organização de cooperação na investigação astronómica. O ESO mantém em funcionamento três observatórios de ponta no Chile: La Silla, Paranal e Chajnantor. No Paranal, o ESO opera  o Very Large Telescope e o Interferómetro do Very Large Telescope, o observatório astronómico óptico mais avançado do mundo, para além de dois telescópios de rastreio: o VISTA, que trabalha no infravermelho, e o VLT Survey Telescope, concebido exclusivamente para mapear os céus no visível. O ESO é também um parceiro principal em duas infraestruturas situadas no Chajnantor, o APEX e o ALMA, o maior projeto astronómico que existe atualmente. E no Cerro Armazones, próximo do Paranal, o ESO está a construir o Extremely Large Telescope (ELT) de 39 metros, que será “o maior olho do mundo virado para o céu”.

Links

Connect with ESO on social media

Este texto é a tradução da Nota de Imprensa do ESO eso1829, cortesia do ESON, uma rede de pessoas nos Países Membros do ESO, que servem como pontos de contacto local com os meios de comunicação social, em ligação com os desenvolvimentos do ESO. A representante do nodo português é Margarida Serote.

Sobre a Nota de Imprensa

Nº da Notícia:eso1829pt
Tipo:Unspecified : Technology

Imagens

Inovação em tecnologia de detecção e imagem
Inovação em tecnologia de detecção e imagem

Veja também