ann19016-pt — Anúncio

Conferência da IAU sobre Educação em Astronomia no Supernova do ESO

O Planetário & Centro de Visitantes Supernova do ESO acolhe em Setembro de 2019 a Conferência Inaugural da IAU sobre Educação em Astronomia

13 de Março de 2019

O ESO acolherá a Conferência da IAU sobre Educação em Astronomia de 16 a 18 de Setembro de 2019 no Planetário & Centro de Visitantes Supernova do ESO. A conferência juntará astrónomos, investigadores de educação em astronomia e educadores no intuito de reforçar o empelho da IAU na qualidade, quantidade e impacto da educação em astronomia na comunidade, tanto em termos teóricos como práticos.

Acolher esta conferência reforça o papel do Supernova do ESO como centro de vanguarda de educação em astronomia, oferecendo um programa educativo diverso a alunos de todos os níveis de ensino e professores. Os participantes na conferência terão a oportunidade de explorar e tomar parte de todas as atividades do Supernova, incluindo workshops, visitas guiadas e mais de 2200 m2 de exposições interactivas, para além da maior cúpula de planetário inclinado da Alemanha, Áustria e Suíça.

A conferência focar-se-á em três temas principais: investigação de educação em astronomia; padrões de educação em astronomia, currículos e instrução; e educação primária e secundária de professores. Estes temas serão cobertos por meio de palestras, posters e workshops. Os tópicos serão tratados de vários modos diferentes, desde investigação puramente teórica até questões práticas encontradas quando se tenta integrar investigação recente no mundo real da educação.

Potenciais participantes podem obter mais informações no website da conferência, incluindo informações sobre como submeter abstracts e candidaturas a bolsas de viagem. O prazo limite para submissão de abstracts é o dia 21 de Maio de 2019. Para mais informações consulte a circular da conferência neste link. O ESO aguarda com expectativa acolher todos os participantes em Setembro neste evento excitante e inovador.

Mais Informações

O Planetário & Centro de Visitantes Supernova do ESO

O Planetário & Centro de Visitantes Supernova do ESO é um centro de astronomia de vanguarda para o público e uma infraestrutura educativa, situado no mesmo local que a Sede do ESO em Garching bei München. O centro comporta o maior planetário inclinado da Alemanha, Áustria e Suíça, para além de uma exposição interactiva, partilhando com os seus visitantes o fascinante mundo da astronomia e do ESO, no intuito de inspirar gerações futuras a apreciar e a compreender o Universo que nos rodeia. Todo o conteúdo encontra-se disponível em inglês e alemão e a entrada é gratuita, embora sujeita a marcação prévia. Para mais informações consulte o link: supernova.eso.org

O Planetário & Centro de Visitantes Supernova do ESO surge de uma colaboração entre o Observatório Europeu do Sul (ESO) e o Instituto de Estudos Teóricos de Heidelberg (HITS). O edifício foi doado pela Klaus Tschira Stiftung (KTS), uma fundação alemã e o ESO encarrega-se de gerir e operar a infraestrutura.

O Supernova do ESO é apoiado financeiramente por: LOR Foundation, Evans & Sutherland, Sky-Skan e Energie-Wende-Garching.

KTS

A Klaus Tschira Stiftung (KTS) foi fundada em 1995 pelo físico e co-fundador Klaus Tschira (1940 - 2015) e trata-se de uma das maiores fundações europeias financiadas a título privado sem fins lucrativos. A Fundação promove o avanço das ciências naturais, matemática e ciência de computadores, pretendendo aumentar o gosto por estas áreas. O empenhamento da Fundação começa no jardim de infância e estende-se pelas escolas, universidades e centros de investigação. A Fundação apadrinha novos métodos de transferência de conhecimento científico e apoia tanto o desenvolvimento como a apresentação cuidada de descobertas científicas.

HITS

O Instituto Heidelberg de Estudos Teóricos (HITS gGmbH) foi estabelecido em 2010 pelo físico e co-fundador Klaus Tschira (1940 - 2015) e a sua fundação, a Klaus Tschira Stiftung, como uma instituição privada sem fins lucrativos. O HITS leva a cabo investigação de base no âmbito das ciências naturais, matemática e ciência de computadores, com especial enfoque no processamento, estruturação e análise de grandes quantidades de dados. As áreas de investigação vão desde a biologia molecular à astrofísica. Os accionistas do HITS juntam-se na HITS Siftung, uma subsidiária da Fundação Klaus Tschira, da Universidade de Heidelberg e do Instituto de Tecnologia Karlsruhe (KIT). O HITS coopera igualmente com outras universidades e institutos de investigação e com parceiros industriais. O financiamento base do HITS vem da HITS Stiftung com fundos recebidos da Fundação Klaus Tschira. As principais agências de financiamento externo são o Ministério Federal de Educação e Investigação (BMBF), a Fundação Alemã de Investigação (DFG) e a União Europeia.

ESO

O ESO é a mais importante organização europeia intergovernamental para a investigação em astronomia e é de longe o observatório astronómico mais produtivo do mundo. O ESO tem 16 Estados Membros: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Holanda, Irlanda, Itália, Polónia, Portugal, Reino Unido, República Checa, Suécia e Suíça, para além do país de acolhimento, o Chile, e a Austrália, um parceiro estratégico. O ESO destaca-se por levar a cabo um programa de trabalhos ambicioso, focado na concepção, construção e operação de observatórios astronómicos terrestres de ponta, que possibilitam aos astrónomos importantes descobertas científicas. O ESO também tem um papel importante na promoção e organização de cooperação na investigação astronómica. O ESO mantém em funcionamento três observatórios de ponta no Chile: La Silla, Paranal e Chajnantor. No Paranal, o ESO opera  o Very Large Telescope e o Interferómetro do Very Large Telescope, o observatório astronómico óptico mais avançado do mundo, para além de dois telescópios de rastreio: o VISTA, que trabalha no infravermelho, e o VLT Survey Telescope, concebido exclusivamente para mapear os céus no visível. O ESO é também um parceiro principal em duas infraestruturas situadas no Chajnantor, o APEX e o ALMA, o maior projeto astronómico que existe atualmente. E no Cerro Armazones, próximo do Paranal, o ESO está a construir o Extremely Large Telescope (ELT) de 39 metros, que será “o maior olho do mundo virado para o céu”.

Links

Contactos

Wolfgang Vieser
ESO Education Coordinator
Garching bei München, Alemanha
Tel: +49 89 320 061 83
Email: wvieser@eso.org

Oana Sandu
Community Coordinator & Communication Strategy Officer
ePOD
Tel: +49 89 320 069 65
Email: osandu@partner.eso.org

Sobre o anúncio

Id:ann19016

Imagens

Conferência da IAU sobre Educação em Astronomia 2019
Conferência da IAU sobre Educação em Astronomia 2019
Abertura do Supernova do ESO — uma supernova sobre Munique
Abertura do Supernova do ESO — uma supernova sobre Munique