eso1909pt — Nota de Imprensa Institucional

Fundo de 17 milhões de euros apoia 170 conceitos inovadores em deteção e imagem

Propostas de sucesso incluem projetos que destacam benefícios sociais de tecnologias do ESO

23 de Maio de 2019

O ATTRACT, um projeto de investigação e inovação do Horizon 2020 financiado pela União Europeia e apoiado por um consórcio de 9 parceiros, incluindo o ESO, anunciou que 170 ideias inovadoras irão receber um financiamento de 100 000 € cada uma para desenvolverem tecnologias que tenham o potencial de mudar a sociedade. As propostas seleccionadas incluem projetos que destacam benefícios sociais da tecnologia e conhecimento astronómico do ESO.

Os projetos seleccionados para financiamento foram escolhidos de entre mais de 1200 propostas apresentadas por investigadores e empresários de organizações científicas e industriais de todo o mundo. Um Comité de Investigação, Desenvolvimento e Inovação independente avaliou as propostas rigorosamente, de modo a determinar quais as que deveriam receber 100 000 € de financiamento.

“Foram seleccionadas 170 ideias inovadoras tendo em conta o seu mérito científico, inovação e impacto social potencial,” explicou Sergio Bertolucci, presidente do Comité de avaliação. “A ideia é acelerar o processo de desenvolvimento de tecnologias inovadoras e aplicá-las à resolução de desafios chave na sociedade.”

O papel do ESO como parceiro no consórcio ATTRACT reflete o seu empenho continuado em usar tecnologias aplicadas à astronomia em desafios sociais. Os seguintes projetos ATTRACT seleccionados destacam algumas das aplicações sociais das tecnologias astronómicas do ESO e suas competências:

3D-CANCER-SPEC utilizará tecnologia astronómica na luta contra o cancro, uma das principais causas de morte no mundo. Este projeto — coordenado por Martin Roth do innoFSPEC do Leibniz-Institut für Astrophysik Potsdam, Alemanha — combinará o conhecimento de dois parceiros envolvidos no desenvolvimento do instrumento MUSE montado no Very Large Telescope do ESO. A equipa fará um estudo de design para um espectrógrafo de imagem adequado a estudos clínicos do cancro.

A espectroscopia é uma técnica poderosa que pode ser usada para determinar a composição de um objeto a partir da radiação que este emite, quer esta radiação seja emitida por um objeto no espaço, quer seja emitida por o corpo de uma pessoa na Terra. Os tecidos cancerígenos diferem suficientemente dos tecidos saudáveis para poderem ser distinguidos por Espectroscopia Raman — dando-nos assim uma maneira promissora de evitar a recolha invasiva de amostras de tecidos. Apesar de se ter demonstrado que o princípio desta técnica funciona bem, o processo de obtenção de imagens demora horas a completar, o que na prática se revela demasiado longo para ter um uso efectivo. De modo a tornar este processo suficientemente rápido em ambiente clínico, a equipa planeia aplicar uma técnica especial de espectroscopia de campo integral, desenvolvida para solucionar um desafio particular em imagens astronómica e que é usada no MUSE.

Sensores de Imagens no Visível de Fotão Simples para Ciência e Tecnologia pretende criar as bases para mudanças transformacionais em imagens de baixa luminosidade. Este projeto, coordenado por Konstantin Stefanov da Open University em parceria com o especialista de detectores do ESO Mark Downing, pretende desenvolver câmaras no visível de fotão simples, adequadas a sistemas de óptica adaptativa e aplicações de espectroscopia e imagem com baixos níveis de luminosidade. O desempenho de tais sensores seria apenas limitado pela absorção de fotões no semicondutor e pela natura quântica da luz. Ao detectar e contar todos os fotões sem registar nenhum ruído adicional, estes sensores poderão oferecer a solução definitiva para o melhor desempenho em imagens — ajudando-nos assim a ver e descobrir o desconhecido.

“É extraordinário ver como estas tecnologias usadas em instrumentos dos telescópios do ESO podem ser aplicadas em áreas do conhecimento completamente diferentes,” comentou Andrew Williams, representante do ESO no Conselho de Administração do ATTRACT. “Este é o objetivo principal do projeto ATTRACT, o qual atribui financiamento inicial para o desenvolvimento de tais ideias, mantendo assim a longa tradição em apoiar investigação fundamental que leva a tecnologias inovadoras que beneficiem a sociedade.”

Desde realidade aumentada a sensores e dispositivos inteligentes, muitas das 170 ideias escolhidas desenvolverão tecnologias revolucionárias que poderão ajudar a melhorar diagnósticos clínicos, monitorização de saúde e tratamentos personalizados para doenças como o cancro, Alzheimer, malária e também doenças de coração e neurológicas.

As equipas interdisciplinares de investigadores, empresários e companhias de todo o mundo desenvolverão ainda novos sensores e dispositivos que permitirão inovações radicais em muitos outros sectores com elevado potencial de mercado. As novas tecnologias incluem dispositivos inteligentes para monitorização do clima, soluções verdes para uso contra alterações climáticas, aplicações avançadas para cidadãos, sistemas inteligentes para processos de fabrico e tecnologias revolucionárias que expandam o nosso conhecimento científico.

Os detalhes sobre os 170 projetos financiados são divulgados hoje, estando agrupados em quatro grandes categorias: sistemas e aquisição de dados e computação, electrónica de fase inicial e fase final; sensores; e software e integração.

A maioria das ideias inovadoras (64%) desenvolverão tecnologias de próxima geração que envolvam sensores, 16% focar-se-ão em sistemas de aquisição de dados e computação, 12% são projetos de software e integração e 8% desenvolverão electrónica inicial e final necessária para interfaces de sensores e tecnologia de imagem.

Os 170 projetos inovadores financiados pelo ATTRACT [1] terão um ano para mostrar que as suas ideias revolucionárias merecem investimento adicional e apresentarão os seus resultados numa conferência que se realizará no Outono de 2020 em Bruxelas. Durante o ano da fase de desenvolvimento, peritos em inovação e negócios da Universidade Aalto, EIRMA e ESADE Business School do Consórcio do Projeto ATTRACT ajudarão as equipas a explorar como é que as suas tecnologias inovadoras poderão ser transformadas em inovações com elevado potencial de mercado.

Notas

[1] A iniciativa ATTRACT envolve o CERN (European Organization for Nuclear Research), o EMBL (European Molecular Biology Laboratory), o ESO (Observatório Europeu do Sul), o ESRF (European Synchrotron Radiation Facility), o XFEL europeu, o Institut Laue-Langevin (ILL), a Universidade Aalto, a EIRMA (European Industrial Research Management Association) e a ESADE. Esta iniciativa é liderada pelo CERN e financiada pelo programa de investigação e inovação Horizon 2020 da União Europeia.

Informações adicionais

O ESO é a mais importante organização europeia intergovernamental para a investigação em astronomia e é de longe o observatório astronómico mais produtivo do mundo. O ESO tem 16 Estados Membros: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Holanda, Irlanda, Itália, Polónia, Portugal, Reino Unido, República Checa, Suécia e Suíça, para além do país de acolhimento, o Chile, e a Austrália, um parceiro estratégico. O ESO destaca-se por levar a cabo um programa de trabalhos ambicioso, focado na concepção, construção e operação de observatórios astronómicos terrestres de ponta, que possibilitam aos astrónomos importantes descobertas científicas. O ESO também tem um papel importante na promoção e organização de cooperação na investigação astronómica. O ESO mantém em funcionamento três observatórios de ponta no Chile: La Silla, Paranal e Chajnantor. No Paranal, o ESO opera  o Very Large Telescope e o Interferómetro do Very Large Telescope, o observatório astronómico óptico mais avançado do mundo, para além de dois telescópios de rastreio: o VISTA, que trabalha no infravermelho, e o VLT Survey Telescope, concebido exclusivamente para mapear os céus no visível. O ESO é também um parceiro principal em duas infraestruturas situadas no Chajnantor, o APEX e o ALMA, o maior projeto astronómico que existe atualmente. E no Cerro Armazones, próximo do Paranal, o ESO está a construir o Extremely Large Telescope (ELT) de 39 metros, que será “o maior olho do mundo virado para o céu”.

O ATTRACT é uma iniciativa pioneira que junta as comunidades europeias de investigação fundamental e industrial com o objetivo de liderar a próxima geração de tecnologias de deteção e imagem. Financiado pelo programa Horizon 2020 da União Europeia, sob o número 777222, o projeto pretende ajudar a melhorar a economia na Europa e a vida dos cidadãos ao criar produtos, serviços, companhias e empregos. Para mais informações consulte www.attract-eu.com

Links

Contactos

Lars Lindberg Christensen
ESO Head of Outreach Initiatives
Garching bei München, Germany
Tel.: +49 89 3200 6761
Telm.: +49 173 38 72 621
Email: lars@eso.org

Virginia Mercouri
Media Adviser, Science|Business
Tel.: +32 489 095 044
Email: virginia.mercouri@sciencebusiness.net

Anna Alsina Bardagí
Content Director, ESADE Business School
Tel.: +34 690 957 506
Email: anna.alsina@esade.edu

Connect with ESO on social media

Este texto é a tradução da Nota de Imprensa do ESO eso1909, cortesia do ESON, uma rede de pessoas nos Países Membros do ESO, que servem como pontos de contacto local com os meios de comunicação social, em ligação com os desenvolvimentos do ESO. A representante do nodo português é Margarida Serote.

Sobre a Nota de Imprensa

Nº da Notícia:eso1909pt
Tipo:Unspecified : Technology

Imagens

Iniciativa ATTRACT para tecnologias inovadoras de deteção e imagem
Iniciativa ATTRACT para tecnologias inovadoras de deteção e imagem
Reunião de lançamento ATTRACT
Reunião de lançamento ATTRACT
Reunião de lançamento ATTRACT
Reunião de lançamento ATTRACT
Apresentação ATTRACTiva
Apresentação ATTRACTiva
Apresentação ATTRACTiva
Apresentação ATTRACTiva
A infraestrutura AOF e o MUSE em operação
A infraestrutura AOF e o MUSE em operação

Vídeos

ESOcast 201 Light: ATTRACT
ESOcast 201 Light: ATTRACT
Sobre o projeto Sensores de Imagens no Visível de Fotão Simples para Ciência e Tecnologia
Sobre o projeto Sensores de Imagens no Visível de Fotão Simples para Ciência e Tecnologia
Sobre o projeto 3D-CANCER-SPEC
Sobre o projeto 3D-CANCER-SPEC

Veja também