O Paranal ao entardecer

Esta panorâmica foi obtida em condições difíceis. O Very Large Telescope do ESO (VLT) é um dos observatórios mais avançados do mundo, colectando dados astronómicos de qualidade excepcional a partir do Cerro Paranal, um local remoto no topo de uma montanha no deserto chileno do Atacama. Este lugar situado nos confins do mundo possui bastantes benefícios: oferece-nos condições de observação ímpares já que se trata de um dos lugares mais secos e límpidos do planeta — algumas das estações meteorológicos no deserto do Atacama nunca registaram chuva! — e não tem absolutamente nenhuma poluição luminosa. Os observadores no Paranal podem ver o céu repleto de estrelas ainda antes do pôr do Sol e durante o entardecer o Sol ilumina o gelo no chão, lançando um brilho etéreo e insubstituível em todo o observatório.

Todo este isolamento tem também, no entanto, aspectos negativos. Chegar a sítios tão remotos requer bastante esforço. Não existem transportes públicos que levem ao Paranal, por isso os visitantes têm que viajar de carro a partir do aeroporto de Antofagasta no norte, ou percorrer os 110 km desde a vila mais próxima a sul. Este facto não impede, no entanto, os cientistas, visitantes e até equipas de filmagem de se deslocarem ao local. Os inconvenientes do caminho são facilmente esquecidos perante vistas de cortar a respiração, tais como esta obtida por Miguel Claro, um dos Embaixadores Fotográficos do ESO.

O VLT é composto não apenas por um mas por oito telescópios, sete dos quais podem ser vistos na imagem. Existem quatro grandes Telescópios Principais de 8,2 metros (as estruturas angulares em forma de caixa na imagem) e quatro Telescópios Auxiliares mais pequenos de 1,8 metros (as cúpulas redondas abertas à esquerda — vemos três das quatro que existem). Estes telescópios mais pequenos são amovíveis, o que significa que o VLT pode ser utilizado com um interferómetro extremamente adaptável. A interferometria é uma técnica que combina dados colectados por vários telescópios tal como se de um único telescópio maior se tratassem, aumentando assim enormemente a quantidade de investigação científica que pode ser realizada.

As pessoas que pretendam visitar o Paranal de forma presencial podem fazê-lo, já que temos visitas públicas gratuitas todos os fins de semana. Os visitantes podem visitar um dos Telescópios Principais, o famoso hotel La Residencia e por vezes as salas de controlo onde os astrónomos trabalham. Para mais informações, queira por favor consultar este link.

Créditos:

ESO/M. Claro

Sobre a imagem

Id:potw1915a
Língua:pt
Tipo:Fotográfico
Data de divulgação:15 de Abril de 2019 às 06:00
Tamanho:7762 x 3847 px

Sobre o objeto

Nome:Very Large Telescope
Tipo:Unspecified : Technology : Observatory

Formatos de imagens

JPEG grande
7,7 MB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
285,5 KB
1280x1024
439,4 KB
1600x1200
625,8 KB
1920x1200
750,3 KB
2048x1536
986,7 KB

 

Veja também