Quando gigantes se encontram

O ponto enorme e muito brilhante é, sem dúvida, o protagonista da metade superior desta imagem do céu que cobre o Very Large Telescope (VLT) do ESO, situado no Cerro Paranal no deserto chileno do Atacama. No entanto, se olharmos com mais atenção, vemos que não se trata de apenas um ponto, mas sim de dois, muito próximos um do outro. O que estamos a observar é, de facto, uma conjunção de Júpiter e Saturno.

Júpiter e Saturno são os dois maiores planetas do Sistema Solar, com quase 320 e 95 vezes a massa da Terra, respetivamente. Não são planetas rochosos, como a Terra ou Marte, sendo principalmente constituídos por hidrogénio. Ambos possuem dezenas de luas, muitas das quais não se formaram juntamente com o planeta que orbitam, tendo sido antes capturadas posteriormente pelos fortes campos gravitacionais dos seus planetas. 

As conjunções ocorrem quando dois objetos estão alinhados no céu, o que significa que dependem completamente da perspectiva do observador. Se não forem vistos a partir da Terra, os objetos envolvidos não estarão alinhados. Um efeito semelhante ocorre com as constelações, cujas formas, tão familiares aqui na Terra, serão irreconhecíveis se observadas a partir doutro local da Galáxia.

Créditos:

F. Char/ESO

Sobre a imagem

Id:potw2201a
Língua:pt
Tipo:Ilustração
Data de divulgação:3 de Janeiro de 2022 às 06:00
Tamanho:5371 x 3601 px

Sobre o objeto

Nome:Very Large Telescope
Tipo:Unspecified : Technology : Observatory : Telescope

Formatos de imagens

JPEG grande
4,1 MB

Zoom


Papéis de parede

1024x768
107,2 KB
1280x1024
168,7 KB
1600x1200
245,6 KB
1920x1200
300,6 KB
2048x1536
439,8 KB