ann16043-pt — Anúncio

O Conselho do ESO procura novo Diretor Geral da organização

1 de Julho de 2016

O atual Diretor Geral do ESO, Tim de Zeeuw, completará o seu segundo mandato de 5 anos no final de agosto de 2017. O Conselho do ESO decidiu por isso estabelecer um comité para ajudar a seleccionar o próximo Diretor Geral.

Tim de Zeeuw liderou o ESO durante um período de extraordinário sucesso científico, técnico e institucional. Supervisionou a contribuição do ESO no término do Observatório ALMA, o Atacama Large Millimeter/submillimeter Array, na seleção e aquisição do local e na aprovação e início da construção do European Extremely Large Telescope (E-ELT), juntamente com os seus primeiros instrumentos, na operação contínua e desenvolvimento dos observatório de La Silla e Paranal, incluindo o telescópio Atacama Pathfinder Experiment (APEX), na conclusão dos instrumentos de segunda geração do Very Large Telescope (VLT) e na conclusão da extensão do edifício da Sede em Garching e doação do Planetário & Centro de Visitantes Supernova do ESO. A rica colheita científica destas atividades levou o ESO a atingir a posição de observatório astronómico mais produtivo do mundo. O Conselho deseja continuar com este historial de sucessos, nomeando um Diretor Geral excepcional através de uma procura internacional aberta.

Sob o atual Diretor Geral, o número de Estados Membros aumentou para 15 e uma quantidade de outros países estão atualmente envolvidos a diferentes níveis relativamente a uma potencial adesão. O Conselho do ESO concordou também em aumentar gradualmente as contribuições dos Estados Membros ao longo de uma década, de modo a obter os fundos necessários para a construção e operação do E-ELT, ao mesmo tempo que continua a apoiar a exploração e o desenvolvimento das infraestruturas do ESO de La Silla, Paranal e ALMA. À medida que cresce, o ESO vai sendo reestruturado para gerir todas as atividades.

As tarefas principais do Diretor Geral são gerir o programa do ESO e trabalhar com o Conselho no desenvolvimento e implementação das estratégias definidas, manter a liderança e excelência do ESO na astronomia e supervisionar a construção do E-ELT, mantendo ao mesmo tempo a produtividade líder mundial das outras infraestruturas.

O Conselho do ESO aprovou a construção da primeira fase do E-ELT e o papel principal do Diretor Geral será o de manter o projeto E-ELT a avançar para atingir a primeira luz em 2024, levando-o à sua completa operação. Para que o E-ELT possa ser dotado de todas as capacidades para que foi concebido, são necessários fundos adicionais, e o Diretor Geral terá que trabalhar com o Conselho no sentido de os conseguir, assim como desenvolver uma estratégia para avanços posteriores. Esta aspecto requererá fazer um balanço dos investimentos do ESO nos programas e projetos mais importantes dentro de limites orçamentais restritos.

O Diretor Geral deve satisfazer os seguintes requisitos:

  1. Representar o ESO com ambição de liderança na investigação astronómica: O Diretor Geral deve ter reconhecimento internacional de excelência científica em investigação astronómica, devendo ser capaz de planear uma estratégia a longo termo da ciência para uma audiência alargada. O Diretor Geral deve ser entusiástico, energético e dedicado, com capacidades de comunicação e liderança excelentes.
  2. Requisitos de gestão interna do ESO: O Diretor Geral deve ter a capacidade de liderar, dirigir e gerir uma equipa de pessoal de cargos superiores, de forma a executar e implementar três enormes programas em contextos muito diferentes (operações, atualizações e evolução no Paranal e La Silla, operações do ALMA e desenvolvimento em cooperação com os parceiros do ESO — América do Norte e Leste Asiático — e construção, planeamento e desenvolvimento do E-ELT). A equipa deve manter ligações estreitas entre os diferentes locais do ESO e garantir a distribuição e uso eficaz dos recursos disponíveis. O Diretor Geral deve manter um meio de trabalho favorável com uma estrutura que garanta um pessoal altamente motivado, receptivo e produtivo.
  3. A necessidade de definir o papel do ESO na investigação astronómica global: O Diretor Geral deve trabalhar com o Conselho do ESO no desenvolvimento e evolução da estratégia do ESO, desenvolvendo sempre mais o ESO como a organização de colaboração astronómica global que é, e definindo o modo da implementação completa do E-ELT. O Diretor Geral é responsável por implementar as estratégias decididas pelo Conselho do ESO.
  4. Requisitos de relações internacionais do ESO: O Diretor Geral deve compreender a dimensão política do ESO e ser capaz de manter e desenvolver boas relações com parceiros internacionais, tanto dentro como fora da Europa; comunidade científica de utilizadores, institutos especialistas em astronomia, corpos e agências científicas internacionais, governos e a União Europeia. A manutenção de excelentes relações com a República do Chile e com os Estados Membros é um requisito essencial.

Um histórico comprovado de forte liderança de um instituto astronómico internacionalmente orientado ou de uma organização internacional bem conhecidos é essencial. Será necessária disponibilidade para viajar frequentemente da Sede do ESO em Garching, na Alemanha, para os locais dos observatórios e os gabinetes em Santiago, no Chile e para institutos, agências e outras organizações em todo o mundo. São também essenciais capacidades de comunicação excelentes, assim como fluência perfeita em inglês. Saber alemão e/ou espanhol é uma mais-valia.

A posição de Diretor Geral é um lugar a tempo inteiro, com uma nomeação inicial de 5 anos e possibilidade de renovação. Os benefícios e subsídios inerentes ao cargo são calculados de acordo com as regras e regulamentos para o pessoal do ESO.

As pessoas que desejem manifestar o seu interesse por esta posição devem contactar o Presidente do Conselho do ESO, Patrick Roche, juntando um breve CV e uma carta de motivação.

Links

Contactos

ESO Council President
Patrick Roche
University of Oxford
Department of Physics
Denys Wilkinson Building
Keble Road
Oxford OX1 3RH, Reino Unido
Tel: +44 1865 273338
Email: ESOPresident@physics.ox.ac.uk

Richard Hook
ESO Public Information Officer
Garching bei München, Alemanha
Tel: +49 89 3200 6655
Telm: +49 151 1537 3591
Email: rhook@eso.org

Sobre o anúncio

Id:ann16043

Imagens

O Professor Tim de Zeeuw visita o Observatório do Paranal
O Professor Tim de Zeeuw visita o Observatório do Paranal