Cross-fade entre as imagens visível e infravermelha da Nebulosa de Orion

Esta sequência compara a imagem infravermelha da região de formação estelar da Nebulosa de Orion, criada a partir de várias exposições obtidas pela câmara infravermelha HAWK-I montada no Very Large Telescope do ESO, com uma imagem da mesma zona do céu obtida no visível pela câmara WFI montada no telescópio MPG/ESO de 2,2 metros. A radiação de maior comprimento de onda detectada pelo HAWK-I consegue penetrar nas regiões de poeira da nebulosa, revelando muitas estrelas jovens que normalmente não seriam visíveis, assim como muitas estruturas curiosas criadas por estrelas muito jovens e pelos seus jatos.

Créditos:

ESO/H. Drass/Igor Chekalin. Music: Johan B. Monell (www.johanmonell.com)

Sobre o vídeo

Id:eso1625c
Língua:pt
Data de divulgação:12 de Julho de 2016 às 12:00
Notícias relacionadas:eso1625
Duração:01 m 20 s
Frame rate:30 fps

Sobre o objeto


Ultra HD (info)


HD


Medium


For Broadcasters


Veja também